Weby shortcut
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
  • Ver todas
  • Ao mar ou nada

    "Ao Mar ou Nada" estreia no Centro Cultural UFG

    20 a 22 Janeiro

    Por iniciativa do produtor e galerista Guilherme Wohlgemuth, os bailarinos Emily Naitê e Murilo Heindrich abrem a programação anual do Centro Cultural UFG com apresentação inédita nos dias 20, 21 e 22 de Janeiro, as 20h, na Galeria do CCUFG. A apresentação conta com composição musical original de Paulo Guicheney, desenho de luz por Eduardo Teixera, figurinos de Amanda Marques, produção audiovisual de Markus  Garscha, programação visual de Mauricio Mota, orientação dramatúrgica de Valeria Braga e direção coreográfica de Kleber Damaso. "Ao Mar ou Nada" conta com o subsidio da Lei Municipal e da lei Goyazes de Incentivo a Cultura. 

    Segundo Kleber Damaso, a questão que indicia o estudo coreográfico passa pelo exercício de apreender como o corpo pode habitar ou co-habitar uma paisagem distante. O mar enquanto paisagem atua como dispositivo detonador de conceitos, memórias e sensações que atravessam os desenhos dramatúrgicos do movimento. A partir da evocação da paisagem, desencadeiam a composição de imagens e a proposição de ações que interferem nos estados anímicos do corpo. Estes exercícios estão interessados em tornar visíveis as capacidades do corpo de se transformar, assim como na observação da performatividade das imagens e das ações em relação ao corpo. 

    A composição musical, um dos destaques do trabalho, originalmente assinada por Paulo Guicheney, professor da Escola de Musica e Artes e Cênicas da UFG, prima pela valorização da materialidade intrínseca que constitui e assegura o acontecimento da arte. O som enquanto matéria-prima da performance musical é pensado como objeto e sujeito da composição, assim como o corpo em relação a estrutura coreográfica. Ao se debruçar no esforço das leituras possíveis do movimento, que por sua vez não é uma exclusividade da dança mas de tudo aquilo que se transforma no tempo e na duração, optamos pelo direcionamento e persistência nas potencialidades do corpo em produzir ficções cinestésicas. Ao Mar ou Nada marca dez anos da colaboração artística de Paulo Guicheney e Kleber Damaso. 

    Por outro lado, existe uma proximidade visual assustadora da figura ontológica do andrógino sugerida no discurso de Aristofánes sobre o amor, que integra O Banquete de Platão, com o princípio da reflexibilidade encontrado na linha do horizonte do mar quando aplicado ao corpo. Essa proximidade estimulou o deslocamento de aforismos do discurso para auxiliar na composição dramatúrgica do trabalho, sobretudo no que se refere à busca insaciável pelo contato com outro, com o corpo do outro; e na maneira contraditória pela qual a intimidade decorrente dessa incompletude incita processos simultâneos de clausura e libertação. 

    A escolha da Galeria do CCUFG para realização da estreia de uma coreografia decorre de dois principais motivos - a valorização dos aspectos visuais que norteiam o pensamento coreográfico de Ao Mar ou Nada, e a dinamização da conformação e participação do público que, por consequência, possibilita outras perspectivas de observação, visualização e aproximação do corpo e do movimento. E que é fruto do empenho do Prof. Dr. Samuel José Gilbert de Jesus, enquanto Coordenador da Programação de Artes Visuais, no sentido de diversificar a programação do espaço através de atividades que promovam a interface entre linguagens artísticas e de diferentes áreas de conhecimento, e de democratizar o uso da Galeria do CCUFG, inaugurando procedimentos como o Edital de Projetos Curatorais, que recebe inscrições até o dia 15 de fevereiro 

    Devido ao caráter intimista de Ao Mar ou Nada, a apresentação terá lotação limitada ao público de trinta pessoas por sessão. Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria do CCUFG – R$10 (inteira) e R$ 5 (meia), mais a doação de um quilo de alimento – a partir do dia 20 (sexta-feira), as 18h. 

     

    Ao mar ou nada

     

    Leia mais...

  • mangá

    Centro Cultural oferece oficina de mangá

    24 a 26 Janeiro

    O Centro Cultural UFG (CCUFG) oferece, entre os dias 24 e 26 de janeiro, por meio do Núcleo de Intercâmbio e Ações Educativas, uma oficina de mangás. As atividades serão orientadas pelos alunos Lucas Miranda e Adorando Neto, ambos da Faculdade de Artes Visuais (FAV).  

     

    mangá

     

    As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no site do CCUFG e os participantes receberão certificado. 

    Durante a oficina os inscritos vão aprender noções de:

    1) história em quadrinhos/mangá;

    2) características do traço do mangá;

    3) introdução sobre criação de personagens.

    Outras informações pelo telefone 62 3209-6499.

     

    Leia mais...

  • Ver todos
  • Ver todos