Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
Roda de Conversa Motim Cultural

Roda de Conversa discute a medicina alternativa

Por Angélica Queiroz. Criada em 07/06/16 16:32. Atualizada em 08/06/16 14:06.

Discussão é parte do calendário do Motim Cultural, que acontece no Câmpus Samambaia até a sexta-feira (10/6)

Texto: Natália Esteves

Fotos: Adriana Silva

O segundo dia de programação do IV Motim Cultural na Universidade Federal de Goiás (UFG) teve início na manhã desta terça-feira (7/6) com teatro e oficinas. Durante a tarde, no Centro de Convivência (CC), uma roda de conversa com o tema “A medicina ‘alternativa’ e o silenciamento dos saberes tradicionais no âmbito acadêmico” foi ministrada pelo professor da Faculdade de Ciências Sociais da UFG, Luis Felipe Kojima Hirano.

O professor iniciou a discussão contando sobre uma experiência que o levou a conhecer mais sobre a medicina alternativa e seus desdobramentos. Para Luis Felipe Hirano o espaço para a medicina alternativa ainda é pequeno na comunidade acadêmica, pois ela é considerada, em geral, como sem comprovação científica e, por isso, vista com muito receio pela classe médica. “O silenciamento ocorre por desconhecimento dos médicos da biomedicina sobre as formas integrativas e holísticas de cura”, explicou.

Em Goiânia, apesar de pouco conhecido, existe um hospital de medicina alternativa, fundado na década de 80 com ajuda de médicos indianos. O hospital é gerido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas para ter acesso o paciente precisa antes passar pelo SUS para depois ser encaminhado ao Hospital de Medicina Alternativa de Goiás.

O estudante de Artes Plásticas na UFG, Artur Amaral de Paula, um dos presentes na roda de conversa, é adepto da medicina alternativa. Segundo ele, os métodos tradicionais não tinham efeito no seu caso. “Eu passei a procurar métodos para cuidar da minha saúde que fossem mais naturais. A gente toma remédios para a gripe e esquece que pode tomar um chá para curar o mesmo problema”, observou.

A programação do IV Motim Cultural seguiu pela tarde com aulas de yoga e outra roda de conversa sobre o encontro e os enfrentamentos entre conhecimento Popular e Conhecimento Científico. As atividades do projeto se estendem até a sexta-feira (10/6) com oficinas, teatro, e rodas de conversa. A agenda completa com a programação está disponível na página do Facebook.

Roda de Conversa Motim Cultural

Medicina alternativa foi o assunto em pauta nessa terça-feira

Roda de Conversa Motim Cultural

 Durante o IV Motim Cultural, várias assuntos estão sendo colocados em debate em rodas de conversa

 

Fonte : Ascom UFG

Categorias : Última hora

Listar Todas Voltar