Restaurante Universitário UFG.

Prae define preços dos Restaurantes Universitários

En 10/01/22 10:25 . Actualizado en 10/01/22 19:07 .

Preço das grandes refeições (almoço e jantar) foi fixado em R$4,00 para estudantes da UFG

Após uma reunião com participação do Diretório Central dos Estudantes (DCE/UFG), Coordenadores de Assuntos Estudantis das unidade acadêmicas, membros do Conselho Consultivo e estudantes, a Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae/UFG) definiu os valores das refeições nos Restaurantes Universitários (RU) da Universidade Federal de Goiás (UFG). A partir desta segunda-feira (10), os estudantes da UFG vão pagar R$4,00 pelo almoço ou jantar e R$2,50 pelo café da manhã.

Na reunião, que ocorreu na tarde da última sexta-feira (7), a Prae apresentou a prestação de contas das ações realizadas em 2021 e o Orçamento planejado para 2022, considerando o valor de R$5,00 para o subsídio parcial pago pelos estudantes pelas grandes refeições (almoço e jantar) nos Restaurantes Universitários da UFG.

Após diversos depoimentos dos participantes, incluindo estudantes, docentes e o próprio DCE, que expuseram as dificuldades decorrentes de um valor de R$ 5,00 para o subsídio parcial, o que limitaria o acesso de diversos estudantes às refeições no RU, a Prae, por intermédio da pró-reitora Maisa Miralva da Silva, se comprometeu a buscar uma alternativa junto à Reitoria da UFG, de forma que este valor ficasse em R$ 4,00.

Em seguida, a pró-reitora se reuniu com a Reitora da UFG, e deliberaram pelo valor de R$4,00, o que exigirá da PRAE um acompanhamento minucioso do orçamento 2022, de forma que, ao longo do ano, o déficit seja amortizado ao mínimo possível. “A nova licitação aumentou o valor que os estudantes teriam que pagar, e por isso o valor teria que ser reajustado para acompanhar a proporção do subsídio que estava em vigor anteriormente, totalizando R$5,00 pelas grandes refeições”, explicou a pró-reitora.

 

 

Almoço

Café da manhã

Estudantes da UFG

R$4,00

R$2,50

Público em geral

R$11,00

R$6,70

 

Segundo Maísa Miralva da Silva, após a recomposição do orçamento, a Prae levou as reivindicações dos estudantes à Reitoria da universidade. O principal ponto solicitado pelos discentes era que o valor fosse menor do que R$5,00, reivindicação que foi atendida pela gestão. “Nós vamos fazer um acompanhamento minucioso do orçamento para não prejudicar os estudantes de extratos mais baixos de renda, aqueles que recebem bolsa de apoio pedagógico, apoio às moradias estudantis e bolsa para aluguel, por exemplo, que são os que mais precisam da assistência estudantil”, afirmou.

A pró-reitora explicou ainda que a UFG optou por garantir o subsídio universal a todos os estudantes, aplicando o mínimo reajuste do valor, considerando a inflação e o novo custo definido na licitação. A medida visa assegurar a continuidade e a ampliação do subsídio para todos os estudantes da UFG e a isenção do pagamento para os beneficiários do Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes), ou seja, estudantes com renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio.

Fuente: Secom UFG

Categorías: Notícias PRAE