Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
Bate-papo com empreendedores goianos

Empreendedores goianos conversam com alunos

Por Camila Godoy. Criada em 16/06/16 01:30. Atualizada em 16/06/16 09:19.

Bate-papo foi promovido pelo Proine e marcou o lançamento do regulamento da 3ª Olimpíada de Empreendedorismo Universitário da UFG 

Texto: Camila Godoy

Fotos: Ana Fortunato

Um bate-papo com empreendedores goianos reuniu estudantes de diversas áreas na noite desta quarta-feira (15/6), no auditório da Escola de Engenharia Civil e Ambiental. O evento, promovido pelo Centro de Empreendedorismo Proine, marcou o lançamento do novo regulamento da 3ª Olimpíada de Empreendedorismo Universitário da UFG, que ocorrerá no próximo mês. Na ocasião, os empresários Angel Junior, Arthur Barbosa, Cléssio Bastos e Liane Flach compartilharam suas experiências empreendedoras, tiraram dúvidas dos alunos e inspiraram o público.

Criadora de uma plataforma móvel que promete agilizar o tempo de contratação de funcionários de empresas, promover entrevistas de emprego pela internet e estabelecer feedback constante com os candidatos, Liane Flach explicou como surgiu a ideia de seu negócio. Para ela, o empreendedor é um solucionador de problemas, que não fica quieto até encontrar soluções. “Percebi que havia espaço no mercado e que eu poderia aprimorar um serviço que é exaustivo. Elaborei um projeto e acreditei que o tempo previsto para concluí-lo seria três meses. No entanto, não tinha ideia de que o aprimoramento é contínuo”, afirmou.

O empreendedor Cléssio Bastos também falou sobre a origem de seu “negócio”, apesar de não classificá-lo como tal. A resistência à classificação vem por conta do caráter social do empreendimento. Cléssio Bastos é professor de Português em escolas públicas do Estado e ama o que faz. Contudo, o educador não gostava da situação precária em que trabalhava e tentou encontrar alternativas para resolver os problemas das escolas, por meio de parcerias e projetos. Primeiramente ele criou uma plataforma para contar histórias de heróis ligados à educação e apresentar ideias. As propostas começaram a receber colaborações de parceiros e o “negócio” expandiu.

Uma das primeiras propostas do professor foi arrecadar dinheiro para levar seus alunos a uma livraria para que eles comprassem livros. O projeto foi um sucesso e as crianças vivenciaram uma ótima oportunidade de vivência cultural e literária. “Sou convidado a participar de programas televisivos, a visitar outros países e ampliar os projetos. Ainda não tenho noção de como tudo cresceu. Mas, não vejo isso como um negócio. Quero promover experiências e compartilhar valores”, disse.

empreendedorismo

Cléssio Bastos falou sobre seu projeto social que, com menos de um ano, já é um sucesso

Outro convidado da noite, o empresário Arthur Barbosa relatou sua experiência à frente de três marcas. Seis anos antes, o empreendedor largou a carreira de publicitário para investir no ramo da gastronomia. Hoje, ele tem duas marcas de sobremesas e um novo negócio de cortes de carnes. Para o empresário, o segredo do negócio é sentir paixão pelo que se faz, independente das dificuldades, da ansiedade ou da inexperiência: "O autoconhecimento leva as pessoas a encontrarem algo que as inspirem e que as motivem a realizar sonhos".

Já o empresário Angel Junior aproveitou a ocasião para falar sobre as dificuldades enfrentadas por quem decide arriscar. “Costumo falar que empreender é pular do precipício e construir asas na queda. O processo é doloroso e só dá certo em 1% dos casos”, defendeu. Angel Junior fundou várias empresas ao longo dos anos e não foi bem sucedido na maioria delas. No entanto, segundo o empreendedor, os fracassos podem ser transformados em excelentes soluções, assim como foi para ele. Atualmente, o empresário é presidente de uma companhia brasileira de startups.

empreendedorismo

Empreendedores também comentaram as dificuldades enfrentadas na área

Olimpíada de Empreendedorismo

O bate-papo com os empreendedores também marcou o lançamento do novo regulamento da 3º Olimpíada de Empreendedorismo Universitário da UFG. O idealizador do Lemon - Clube de Empreendedorismo da UFG, Daniel Pagotto, explicou que a olimpíada é uma competição entre alunos da Universidade com o objetivo de desenvolver habilidades e atitudes empreendedoras na comunidade acadêmica. “Neste ano, nós teremos duas categorias, uma que visa reunir e apoiar universitários para a criação de novos negócios com fins lucrativos e outra para propor e executar soluções para problemas de cunho social”, explicou.

Daniel Pagotto orientou os estudantes que têm uma ideia mas não têm uma equipe, ou vice-versa, a participarem de um encontro que ocorrerá no primeiro domingo de julho (3/7), no Hostel 7, em Goiânia, para se conhecerem e pensarem em projetos. A ideia é que mais alunos formem grupos para participar da Olimpíada que premiará as equipes das duas modalidades com entrada e transporte para a Campus Party, em São Paulo.

empreendedorismo

Estudantes fizeram perguntas aos empresários e se informaram sobre a Olimpíada

 

Fonte : Ascom UFG

Categorias : Última Hora Empreendedorismo Proine Olímpiada de Empreendedorismo

Listar Todas Voltar