Design de Ambiente

Em 16/12/13 15:39. Atualizada em 14/04/14 10:48.
Curso Design Gráfico

 

Área de conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas
Duração: 8 semestres
Autorização/Reconhecimento: Reconhecido pelo MEC
Unidade responsável: FACULDADE DE ARTES VISUAIS (FAV) - www.fav.ufg.br

Opções de Oferta

 

Modalidade
Habilitação
Turno
Cidade
Bacharelado
-
Matutino
Goiânia

 

Perfil

Reconhecido pela portaria da SESU/MEC N.º 718 em 06/10/2006.
A habilitação em Design de Interiores tornará o profissional apto a viabilizar a melhor adaptação do espaço projetado para o exercício de determinada função, seja residencial, comercial ou de prestação de serviços. O designer de interiores coordena a funcionalidade e identidade estética dos espaços, de acordo com determinantes físicos, psicológicos e orçamentários, analisando a tecnologia e a execução do produto criado.
O campo de trabalho permite que o profissional atenda à demanda de programação de ambientes, desenvolva projetos de criação de produto para as indústrias utilitárias, moveleira, luminotécnica, têxtil e construtiva, crítica especializada e curadoria de eventos relacionados com a área.

O Designer de Ambientes é o articulador e o estudioso dos problemas do ambiente construído. Cabe a ele compreender e traduzir as necessidades de indivíduos e segmentos sociais, criando soluções viáveis e criativas para os problemas apresentados, propondo soluções inovadoras que considerem determinantes físicos, psicológicos e orçamentários, e analisando a tecnologia e a execução do produto criado utilizando o domínio de técnicas e de processos de criação.

O curso de Design de Ambientes tornará o profissional apto a exercer nos ambientes construídos - projetos de espaços interiores e exteriores, cenografia, museografia e expografia, espaços efêmeros, mobiliário e objetos -, as atividades de elaboração, coordenação, supervisão, orientação técnica e especificação de projetos, planejando e acompanhando obras. Além disso, ele pode exercer as atividades de assessoria, consultoria, execução e avaliações de serviços.
A profissão deve atender à demanda de programação nos setores residencial, comercial, de circulação e prestação de serviços. O designer pode produzir projetos de produto para indústria utilitária, moveleira, luminotécnica, têxtil e construtiva. Nesse sentido, ele atua como profissional autônomo ou com vínculo empregatício contribuindo a uma equipe de profissionais multidisciplinar. O designer pode atuar ainda na teorização, no repasse e na pesquisa de conhecimentos em Design.

  

Mais informações:

Coordenador: Prof. Wagner de Souza Rezende

Telefone: 35211241/35211127

Contato: coordenacao.da@gmail.com