noticia6899.JPG

Docentes do IPTSP recebem o título de Professor Emérito

Em 22/11/10 07:26. Atualizada em 04/07/19 14:46.

Esta é considerada a maior honraria concedida pelo Conselho Universitário da UFG

Flávia Gomes

 

Depois de mais de quarenta anos de dedicação à pesquisa e à docência, e como reconhecimento aos relevantes serviços prestados à saúde pública de Goiás, ocorreu hoje (19/11) a entrega, no Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública (IPSTP) da Universidade Federal de Goiás, do título de Professor Emérito aos docentes Joaquim Caetano de Almeida Netto e Cleômenes Reis. Ambos, aposentados, ministraram disciplinas para os cursos de Enfermagem, Nutrição, Cências Biológicas, Farmácia, Medicina Veterinária, Biomedicina e Medicina. Participaram da mesa diretiva da cerimônia o reitor Edward Madureira Brasil, o vice -reitor Eriberto Francisco Beviláqua Marin, e a diretora do IPTSP, Regina Maria Maria Bringel Martins.

Representando a comunidade universitária, a ex-orientanda de Cleômenes Reis, Ana Cláudia Camargo Ramos, fez uma leitura de parte da trajetória pessoal e acadêmica do ex-orientador, assim como fez o professor do IPTSP, Alejandro Luquetti Ostermayer, homenageando o professor Joaquim Caetano de Almeida Netto.

Emocionado, Cleômenes Reis destacou a honra de receber o título na universidade à qual dedicou boa parte de sua vida. “ Tive o privilégio de participar da vida acadêmica da UFG por mais de 40 anos, período coincidente com seu crescimento e consolidação como entidade pública de ensino superior”, destacou o professor homenageado. Aposentado deste 2006, hoje professor voluntário da UFG há quatro anos, Cleômenes dedica-se há 47 anos à UFG, sendo 43 anos como professor efetivo.

Reitor Edward Madureira durante a solenidade que outorga o Professor Emérito Cleômenes Reis

Destacado pela sua clareza de ideias, objetividade e dedicação - atuando em várias áreas da Medicina Tropical, o professor Joaquim Caetano participou da criação do programa de pós-graduação do IPSTP e  foi autor da proposta feita aos conselhos superiores da UFG de criação da Fundação de Apoio à Pesquisa (Funape). Médico por formação, iniciou sua carreira de docente na UFG em 1966, e é professor voluntário na mesma instituição desde o ano de 2005.

Durante suas palavras, o professor ressaltou sua satisfação em receber e poder dividir o prazer da homenagem com os colegas do IPTSP. “Me sinto honrado e gratificado, e recebo com humildade esse título que tanto me enaltece”, afirmou o professor Joaquim Caetano. Segundo o professor Luquetti, homenageando o professor Emérito Joaquim, “nada mais justo que a concessão pelo Conselho Universitário da UFG do título de Emérito a Joquim Caetano”. Durante a solenidade, o reitor Edward Madureira Brasil destacou a satisfação em poder homenagear estes professores, no ano em que a universidade celebra o seu cinquentenário, sendo eles personagens importantes para a consolidação da UFG na sociedade goiana.

Nas mãos, o diploma de Professor Emérito concedido ao professor Joaquim Caetano de Almeida Netto

A entrega do título é reservada a professores efetivos e aposentados com contribuições significantes na universidade e é considerada a mais alta honraria que um professor pode receber. A escolha dos docentes homenageados foi aprovada com unanimidade pelo Conselho Universitário da UFG em junho de 2009.

 

Fonte: Ascom/UFG

Categorias: Homenagem