Reino Unido
noticia4289.JPG

Campanha alerta para as interações entre homens e macacos do câmpus II

Em 27/05/08 05:05. Atualizada em 14/11/13 13:05.
O projeto é uma realização da UFG em parceria com o Ibama, com o objetivo de conscientizar a comunidade acadêmica para não alimentar os primatas.

Quem anda pelo Câmpus Samambaia (câmpus II) da UFG pode observar a campanha “De volta para a natureza”, que tem o objetivo de conscientizar a comunidade acadêmica para não alimentar os macacos, já que a facilidade de oferta faz com que os bichos deixem de buscar seus alimentos naturais, o que causa doenças e desequilíbrio ecológico. Esta campanha, elaborada pela equipe de Publicidade e Propaganda da Assessoria de Comunicação da UFG, é a primeira de uma série que ainda está por vir, devido à necessidade identificada por um projeto realizado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG) em parceria com o Ibama, coordenado pela professora do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFG, Marilda Schuvartz.

Este projeto teve início em agosto de 2007 e prevê a intervenção no bosque Auguste Saint-Hilaire com o objetivo de melhorar as interações entre homens e macacos. Na sua primeira fase, um diagnóstico do projeto identificou 43 animais vivendo no câmpus II. Por isso, está em andamento um trabalho de educação ambiental, que inclui a campanha realizada nos prédios do Câmpus Samambaia, com os dizeres “Não alimente os macacos”.

Também será feito um acompanhamento das relações entre as pessoas que freqüentam o espaço do câmpus para verificar como elas percebem a natureza e se relacionam com os primatas. Com essas informações, os pesquisadores poderão “negociar” trocas de conhecimento com o público que passa pelo bosque e oferecer novos elementos advindos da ciência. “Será um estudo de representações sociais que servirá de base para um trabalho inédito de educação ambiental, que minimizará as interações negativas entre homens e macacos”, destaca Marilda Schuvartz.

Fonte: Ascom / UFG

Categorias: Ações educativas