Prograd UFG _ Set2022 (8) - adesivo Prograd

Prograd avança na missão de valorizar o ensino e a docência na UFG

Em 19/09/22 10:53. Atualizada em 20/09/22 12:07.

Pró-Reitoria de Graduação é reestruturada, passa a ter 5 diretorias e 42 pessoas na equipe

Texto: Versanna Carvalho

Fotos: Carlos Siqueira 

A Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da Universidade Federal de Goiás (UFG) encerra o primeiro semestre letivo de 2022 com uma nova estrutura, a equipe definida e uma série de ações desenvolvidas. Todo o trabalho que vem sendo realizado tem como objetivo principal valorizar o ensino e a docência, na graduação e na educação básica.

O grupo é liderado pelo professor da Faculdade de Letras (FL), Israel Elias Trindade, ex-pró-reitor adjunto de Graduação na gestão passada e atual pró-reitor de Graduação nesta gestão, e pela professora da Faculdade de Enfermagem (FEN), que concilia a função de coordenadora do Grupo de Trabalho de Saúde (GT Saúde) da UFG, com o cargo de pró-reitora adjunta de Graduação, Heliny Carneiro Cunha Neves.

Para atingir as metas traçadas em conjunto com a Reitoria da Universidade, decidiu-se pela constituição de cinco diretorias na Prograd. Uma das diretorias já existia anteriormente e tem um papel fundamental na trajetória dos estudantes, desde a matrícula até a colação de grau, que é o Centro de Gestão Acadêmica (CGA). Na prática o CGA é um órgão administrativo que já era vinculado à Prograd, mas que agora foi incorporado à estrutura da pró-reitoria para que as ações desenvolvidas por ele estejam em consonância com as ações das demais diretorias. Nesta gestão, a diretoria do CGA foi confiada à docente da Faculdade de Educação (FE), Karine Nunes Moraes.

 

Prograd UFG _ Set2022 (2)
Israel e Heliny: reformulação levou a uma aproximação com a educação básica

 

"Além do CGA, que já está aqui dentro, nós criamos diretorias com objetivos específicos. Uma com foco no estudante, outra com foco na docência e outra com foco no currículo e no sistema. Ou seja, uma vai focar naquele que faz o ensino acontecer, outra é focada nas condições para o ensino acontecer e a outra focada no estudante", lista o pró-reitor Israel Trindade.

 

Prograd UFG _ Set2022 (4)
Karine está a frente do CGA, que acompanha o aluno da matrícula à colação de grau

 

Permanência estudantil

Na Diretoria de Acompanhamento e Promoção Estudantil (Dape), foram colocados todos os programas e projetos da Prograd que possam contribuir com a permanência estudantil. A pasta é dirigida pela professora do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), Ana Cristina Silva Rebelo. A Dape responde pela gestão, acompanhamento e normatização desses programas e projetos de ensino. Entram nesse meio o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid), Programa de Bolsas de Licenciatura (Prolicen), Programa Residência Pedagógica, Programa de Educação Tutorial (PET), o Programa Emergencial de Formação de Professores para a Educação Básica (ParFor), o Programa de Mobilidade Virtual em Rede (Promover), os estágios, a mobilidade acadêmica e intercâmbio. "Enfim, todos os programas que possam contribuir para o engajamento do discente e, consequentemente, a sua permanência na Universidade. Além desses programas, essa diretoria também está preocupada com políticas de combate à evasão e a retenção", define Israel. 

 

Prograd UFG _ Set2022 (3)
Ana Cristina: atuação para a permanência do discente na UFG

 

Segundo o pró-reitor, a Universidade Federal de Goiás é tida como inclusiva ao destinar metade das vagas oferecidas por meio do Sistema de Seleção Unificado (SiSU) para cotistas. Por isso, Israel ressalta ser "preciso tomar muito cuidado para que o estudante que entra na Universidade encontre as condições necessárias para ter sucesso. A inclusão não é apenas por o aluno na Universidade, mas também fazer com que ele receba o diploma. A verdadeira inclusão ocorre no momento em que o estudante recebe o diploma em mãos".

Docência

A recém-criada Diretoria de Acompanhamento e Desenvolvimento da Docência (Dadd) é, como o nome indica, voltada para a docência e não necessariamente no professor. "Não é só o professor que faz o ensino acontecer na Universidade. Há também o técnico administrativo educacional, que em geral é altamente qualificado e pode contribuir para o ensino. Todas essas pessoas têm agora uma diretoria exclusiva para cuidar dos seus interesses", afirma o professor.

 

Prograd UFG _ Set2022 (5) - Moema Gomes Moraes
Moema é diretora da recém-criada Dadd

 

Na Dadd estão eventos institucionais como o Encontro de Licenciatura e Educação Básica (Eleb); as Semanas de Planejamento Pedagógico da UFG; programas de formação para servidores da educação e para coordenadores de curso; mais ações em programas e projetos como assessoria na customização do sistema que atende aos programas institucionais no ensino, monitoria e tutoria; e acompanhamento dos projetos de ensino sem monitoria. A professora do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação (Cepae) está no cargo de diretora da Dadd.

Dados acadêmicos

O currículo e o sistema foram agrupados em uma única estrutura, a Diretoria de Gestão Curricular (DGC), responsável pelos dados acadêmicos da graduação, o cadastro e a manutenção dos currículos relacionados aos estudantes da graduação, e a matrícula dos veteranos. Também responde pelo módulo Graduação do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa). Segundo o site da Prograd, a DCG pode propor melhorias e manutenção do sistema acadêmico da graduação, que inclui módulos e os portais Discente, Docente e Coordenação de Graduação.

 

Prograd UFG _ Set2022 (5) - Keila Matida de Melo
DGC, dirigida por Keila, pode propor melhorias e manutenção do sistema acadêmico da graduação

 

A DGC traz ainda uma inovação desta gestão que é a Coordenação de Dados e Normas Acadêmicas (CDNA) cujo objetivo é reunir e facilitar o acesso de coordenadores, diretores, gestores das unidades unidades acadêmicas a todos os dados necessários para a criação de políticas de combate à retenção. “Essa coordenação tem um papel fundamental que é dar publicidade às ações da Prograd, que é um dos princípios da gestão pública, solicitadas por meio da Lei de Acesso à Informação, do SIC [Serviço de Informação ao Cidadão da UFG]. Temos o site Analisa UFG, mas para além dele, existem outros dados, que de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), podem ser fornecidos e essa coordenação vai ajudar nesse sentido”, afirma Israel. A diretoria da DGC está com a docente da FE, Keila Matida de Melo.

Valorização do ensino

A quinta e última é a Diretoria de Desenvolvimento do Ensino (DDE) voltada para as grandes ações e grandes metas que a gestão da Universidade tem, dentro do objetivo macro de valorizar o ensino e as pessoas que fazem o ensino acontecer. "Essa diretoria tem como objetivo pensar na integração entre ensino, pesquisa e extensão; na integração da Pró-Reitoria de Graduação com as demais pró-reitorias para que se façam ações articuladas e não fiquem compartimentalizadas; na integração da UFG com as demais universidades federais, as instituições públicas de ensino superior (Ipes) de Goiás; mais a integração entre estudantes, entre câmpus, e cursos. Essa pasta vai trazer as novidades e avanços que essa gestão tem na política de ensino", relata Israel.

O pró-reitor pontua que a criação dessa diretoria foi conduzida sem apresentar qualquer aumento de custos aos cofres públicos, por meio de arranjos internos. "A nossa pró-reitora adjunta, Heliny, também vai acumular o cargo de diretora de Desenvolvimento de Ensino". 

Educação básica

Heliny Carneiro destaca que no processo de reformulação da Prograd houve também uma aproximação com a educação básica, que é oferecida na UFG por meio do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação (Cepae). O que resultou na criação da Coordenação de Educação Básica, dentro da Diretoria de Desenvolvimento do Ensino, uma inovação desta gestão da Prograd. O cargo de coordenadora foi dado a uma professora do Cepae. A finalidade da coordenação é "pensar nessas atividades de articulação e integração junto ao Cepae", diz a pró-reitora adjunta. 

 

Prograd UFG _ Set2022 (6) - Heliny Carneiro Cunha Neves
Na DDA, Heliny está a frente da integração entre ensino, pesquisa e extensão

  

Os dois principais motivos para a criação desta coordenação na DDE são o fato de a UFG ter uma unidade de educação básica e porque a Prograd não cuida exclusivamente da graduação na UFG, mas também da educação básica. Israel explica que essa coordenação vai trazer a oportunidade de discutir assuntos, que são do interesse da educação básica, mas não apenas do Cepae. "Os nossos cursos de licenciatura têm os campos de estágio na educação básica o que torna necessário melhorar a nossa comunicação com as secretarias [de Educação]. Essa coordenação vai ser o nosso ponto de integração da UFG com as secretarias de Educação".

Cursos de licenciatura

Segundo Heliny, "somando a essas questões das nossas metas, na qual uma delas é valorização do ensino, estamos promovendo a valorização dos cursos de licenciatura como uma das várias estratégias que podem ser adotadas para aumentar a entrada nos cursos de licenciatura, que vem tendo quedas nos últimos anos". 

"O nosso objetivo é fazer com que aquela pessoa que faz ensino sinta orgulho. Por que as pessoas têm orgulho em dizer que são pesquisadoras do CNPq [Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico] e não têm orgulho em dizer que gostam de ministrar aulas, que gostam de estar em sala de aula, que ministram boas aulas e que são bem avaliados pelos alunos. Por que esse professor não tem esse status que um pesquisador tem, se todos nós quando prestamos concurso o fazemos para sermos professores da graduação", questiona o pró-reitor.

Equipe plural traz diversidade ao projeto comum de universidade

Com a reformulação da Prograd, a pró-reitoria passou a contar com uma equipe de 42 pessoas. Israel Elias afirma que quando foram construir o time responsável pela execução da missão recebida pela Prograd para o período de 2022 a 2025, contou com envolvimento das unidades acadêmicas. "Hoje na Prograd é possível encontrar representantes das mais diversas áreas do conhecimento, o que também fazia parte dos nossos objetivos, para que possam trazer para a gestão esse olhar plural sobre a Universidade, mas que tenham o mesmo ideal de universidade". O que ele define como "a unidade em meio a adversidade".

Houve também a preocupação de não se perder o que já havia sido feito na gestão anterior (2018-2021), durante o processo de transição para a gestão atual. "Há pessoas que estavam na gestão anterior e continuam conosco nesse processo e pessoas novas que  agregaram no sentido de dar continuidade no trabalho que já estava sendo feito", comenta a pró-reitora adjunta de Graduação, Heliny Carneiro.

Israel endossa a informação da colega de pasta e complementa. "A equipe foi parcialmente renovada. Contamos hoje com a experiência daqueles que estavam na gestão anterior e estamos trazendo uma parte nova, que está chegando agora".

Docentes e técnicos administrativos

Outra preocupação dos gestores da Prograd na hora de montar a equipe foi com o equilíbrio entre docentes e técnicos nos cargos de gestão. "Queremos construir políticas de estado e não políticas de gestão e quando você coloca somente docente no cargo de gestão, depois de quatro anos quando o docente volta para a sua unidade, pode ser que alguma coisa se perca. Por outro lado, quando se tem um técnico administrativo em cargo de gestão, e o técnico está na Prograd, não sai daqui, é a garantia de que as sementes boas que estamos plantando agora vão continuar rendendo frutos", pondera Israel.

 

Prograd UFG _ Set2022 (7) - servidores Prograd
Equipe Prograd: busca do equilíbrio entre técnicos e docentes

 

Dar mais visibilidade e participação feminina na gestão da Prograd também é um ponto importante. "Essa preocupação não é só minha, como pró-reitor mas de todos nós, pois as mulheres precisam ter mais visibilidade em cargos de gestão da Universidade. Das cinco diretorias da Prograd, todas são ocupadas por mulheres", diz Israel..

Heliny Carneiro declara que nas coordenações dentro dessas diretorias estão também mulheres, compondo uma equipe mista. 

Posto da Prograd 

A Prograd fica no Câmpus Samambaia da UFG, mas para ficar mais perto dos estudantes do Câmpus Colemar Natal e Silva, no Setor Universitário, e integrar mais os dois câmpus, foi implementado um posto da Prograd no Centro de Aulas D.

 

Prograd UFG _ Set2022 (6) - Câmpus Colemar
Posto da Prograd no Câmpus Colemar deve ser aberto ainda em 2022

 

De acordo com Israel, a expectativa é inaugurar o novo espaço dentro de aproximadamente um mês. "Quem precisar da Prograd no Câmpus Colemar não vai precisar se deslocar para o Samambaia. Lá vai ter um representante da gestão, da Coordenação Administrativa, do CGA, da Central de Estágios", enumera.  

Instagram

Dentro do propósito de integrar a Prograd a todos os círculos e espaços, a pró-reitoria está buscando formas de se aproximar mais da comunidade universitária. Uma delas foi a criação da Coordenação de Comunicação da Prograd, que  tem a missão de ajudar a Prograd a se comunicar melhor com a comunidade universitária, em especial com o estudante. 

Uma das primeiras ações da coordenação foi a criação do perfil @prograd_ufg no Instagram onde foi colocado um linktree, ferramenta que reúne vários links em um só, bem focado nos interesses do discente. No linktree há links para inscrição no Eleb, formalização de convênios para estágios, edital de disciplinas e módulos isolados, localização e o site da Prograd no Portal UFG. Até o momento foram criados cinco destaques: ações, núcleo livre, editais, estágios e dúvidas. O lançamento oficial foi realizado no Dia do Estudante (11/8). 

 

Fonte: Secom UFG

Categorias: Notícias Prograd