proec em debate

UFG discute a inserção curricular da extensão

Em 12/08/22 17:26. Atualizada em 13/08/22 10:23.

Foi discutida a importância e desafios de implementar projetos na grade acadêmica das Ifes

Yanca Cristina

Na última quarta-feira (10/8), foi realizada a palestra “O Currículo em Debate: Inserção Curricular da Extensão” no canal oficial da Universidade Federal de Goiás (UFG) no Youtube, às 10h da manhã. A iniciativa foi promovida pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec). O encontro ocorreu com a mediação da pesquisadora do Departamento de Saúde Coletiva do Instituto de Patologia Tropical e Saúde (IPTSP), Fernanda Costa Nunes.

Durante a mesa de abertura a reitora da UFG, Angelita Pereira de Lima, destacou que o principal objetivo da discussão é gerar impactos positivos na formação dos estudantes. Para Hélder Silveira, presidente do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Extensão das Instituições Públicas de Ensino Superior Brasileiras (Forproex), as universidades desenvolvem a extensão para produzir, aplicar e compartilhar conhecimento.

 

proec em debate

 

Desse modo, quando abordamos a temática, o intuito é tentar compreender a melhor forma de implementação. A docente do Instituto de Química (IQ), Nyuara Mesquita, entende que uma das dificuldades é fazer com que o aluno assuma um lugar de protagonismo na extensão, para que ele seja capaz de planejar e participar ativamente do processo.

A professora da Escola de Música e Artes Cênicas (Emac), Joana Abreu, acredita que o papel da universidade não é exclusivamente levar conhecimento e tecnologia para a população, mas principalmente, aprender na relação direta com a sociedade. “Na extensão, aprendemos mais do que ensinamos”, pontuou.

Para entender o lado dos estudantes nessa discussão o discente do curso de Biomedicina do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), Gustavo Henrique, também participou do debate e ressaltou os pontos que evidenciam a importância da iniciativa. De acordo com ele, um dos fatores principais é poder dar um retorno à sociedade por meio do que é produzido dentro da sala de aula. 

Assim, fazer parte de um projeto de extensão, possibilita que o aluno ganhe experiência na sua área e consiga se desenvolver ao longo da graduação. Por isso, o debate se configura como um novo paradigma, segundo o pró-reitor Hélder Silveira. “Nós temos que repensar um conjunto de elementos, em que mudar o projeto pedagógico é apenas um deles”, concluiu.

Caso tenha alguma dúvida sobre o processo de inserção curricular da extensão na UFG, envie um e-mail para comissaoacex.prograd@ufg.br.

Fonte: Secom UFG

Categorias: Notícias Proec Prograd