Capa-Site_Nota-Consuni-UFG_29-10-21

NOTA CONSUNI

Em 13/05/22 17:23. Atualizada em 13/05/22 17:23.

Nota de apoio aos profissionais da Educação Básica

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
CONSELHO UNIVERSITÁRIO
NOTA DE APOIO AOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA


A Universidade Federal de Goiás (UFG) é destaque internacional em qualidade de formação. Desta universidade saem os melhores profissionais, das mais diversas áreas, que promoverão, com os conhecimentos acadêmicos adquiridos, o progresso da ciência e a tão necessária transformação social. Neste sentido, a UFG tem cumprido seu papel para a construção de uma sociedade melhor, mais forte, inclusiva, justa e humana. Mas é sabido, por outro lado, que o sucesso da construção desta sociedade depende não somente das universidades, mas de envolvimento e participação efetiva dos entes federados e da sociedade civil.
A educação, pilar da transformação social, é uma evidência clara da necessidade desse esforço conjunto entre esferas municipal, estadual e federal. Um olhar sobre a graduação na UFG, revela que um terço dos 101 cursos ofertados é de formação de professores, para a educação básica. No universo de quase 21 mil estudantes, em torno de 25% estão em algum curso de licenciatura.
Esses números já foram mais expressivos. Num recorte nos últimos 6 anos, nota-se gradativa queda na procura por cursos de formação de professores. O número de estudantes inscritos nesses cursos tem diminuído, ano após ano. O mesmo fenômeno se observa em relação à quantidade de vagas não preenchidas e aos números de retenção e de evasão, que têm se intensificado nas licenciaturas, em especial, nesses últimos anos. Considerando apenas dados do SISU dos últimos 6 anos, observa-se queda de aproximadamente 30% no número de estudantes diplomados, mesmo com todos os esforços institucionais, materializados por meio de programas e projetos de ensino, pesquisa e extensão e de apoio das políticas de inclusão e permanência estudantil.
Obviamente, as causas que conduzem a este cenário desolador são inúmeras e muitas são externas à universidade. Há diversos fatores que influenciam de maneira direta no momento de escolha dos cursos. A baixa procura por cursos de licenciatura poderia ser contornada se houvesse:
valorização da carreira do magistério; criação e fortalecimento de políticas de formações iniciais e continuadas; realização de concursos públicos, que garantam a estabilidade do profissional; existência de um plano de cargo e salário justo e atrativo, com respeito ao piso nacional da educação; criação de condições de trabalho favoráveis, garantindo a integridade do servidor, com respeito à sua área de formação; são condições que, sem as quais, todos os esforços da UFG em promover a manutenção e o fortalecimento de seus cursos de licenciaturas se tornarão ineficazes.
Portanto, o Conselho Universitário da Universidade Federal de Goiás, reconhecendo a importância do profissional das licenciaturas na construção de uma sociedade mais forte, justa e melhor, se manifesta e conclama a todos para a defesa das políticas públicas que qualifiquem a educação básica e fortaleçam a carreira docente, sendo, de mais urgente, a realização de concurso público.

Fonte: Secom ufg

Categorias: Notícias CONSUNI