Posse FD 26-7-21

José Querino e Sílzia Alves assumem diretoria da Faculdade de Direito

Em 26/07/21 23:00. Atualizada em 29/07/21 13:48.

Cerimônia de posse foi realizada remotamente e transmitida pelo canal do YouTube UFG Oficial

Posse FD 26-7-21
Nova gestão da FD vai trabalhar durante o quadriênio 2021-2025 Imagem: YouTube UFG Oficial

 

Texto: Versanna Carvalho

A solenidade de posse da nova diretoria da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás (FD/UFG) foi realizada remotamente na segunda-feira (26/7) e transmitida pelo canal do YouTube UFG Oficial. Durante o ato, o professor José Querino Tavares Neto foi conduzido ao cargo de diretor e a professora Sílzia Alves Carvalho assumiu o posto de  vice-diretora, sucedendo a  professora Bartira Macedo de Miranda e o professor Saulo de Oliveira Pinto Coelho. A mesa-diretora virtual do evento contou também com a participação do reitor da UFG, Edward Madureira. A leitura do termo de posse foi feita pela diretora de Administração de Pessoas da UFG, vinculada à Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (DAP/Propessoas), Wilma Maria Gonçalves dos Santos. O termo de posse foi assinado pelo reitor e em um outro momento será também assinado pelos empossados.

Em sua fala, o professor Saulo de Oliveira Pinto Coelho e vice-diretor que deixa o cargo agradeceu a sinergia institucional e capacidade de interface e inteligência administrativa que a gestão central da Universidade vem desenvolvendo cada vez mais, favorecendo o desenvolvimento de um bom trabalho da gestão da Faculdade de Direito nesses últimos anos, que segundo ele, não foram fáceis. Saulo também agradeceu à professora Bartira, "que não mediu esforços para exercer essa função. Ela trabalhou de forma redobrada pela Faculdade de Direito nesses últimos anos. O meu papel foi de dar o suporte possível ao seu trabalho. Ela merece  o reconhecimento da Universidade pela conquista e sobretudo pelo esforço e pela dedicação que teve ao exercício dessa função árdua, que exige um trabalho intenso, e que jamais faltaram a ela nos últimos quatro anos".

A professora Sílzia Alves Carvalho, que foi vice-diretora da FD antes da gestão da dupla Bartira Macedo e Saulo Pinto, retorna ao posto, ao lado do professor José Querino. A docente aproveitou o momento para agradecer à comunidade acadêmica da Faculdade de Direito que votou na chapa Conexões para os cargos de direção durante os anos de 2021-2025, com mais de 85% dos votos. "A confiança expressa em nós reforça a responsabilidade com que nos apresentamos candidatos e que hoje nos legitima a sermos investidos na posse como vice-diretora dessa escola de Direito. Comprometo-me com o professor José Querino e com toda a comunidade a oferecer os meus melhores esforços para alcançar os níveis de excelência durante nossa gestão, como a história dessa Faculdade de Direito espera de nós".

História

Ao assumir o cargo de diretora há quatro anos, Bartira Macedo de Miranda, entrou para a história da centenária unidade acadêmica como a primeira mulher a dirigir a Faculdade de Direito da UFG. Ela fez um balanço das conquistas e dos aprendizados durante a sua gestão e lamentou por instantes a limitação da solenidade em decorrência da pandemia. "A nossa alegria não é menor. Primeiro porque concluímos uma fase importante para a Faculdade de Direito. Segundo porque sabemos que estamos passando a direção da Faculdade de Direito para duas pessoas responsáveis, comprometidas que certamente saberão dar continuidade ao que foi feito e elevar a Faculdade de Direito a um novo patamar. Ou seja, terão condições de tornar a Faculdade de Direito ainda melhor do que ela é hoje". Bartira também agradeceu à parceria com o professor Saulo pela segurança, apoio, lealdade e comprometimento com que sempre desempenhou durante o exercício do cargo de vice-diretor. 

O novo diretor da FD, José Querino Tavares Neto, destacou ter consciência de que os tempos são difíceis, "mas esta Faculdade de Direito detém uma história de lutas, sobretudo sua inserção na UFG como um espaço contra o racismo estrutural, a necropolítica social e ambiental, bem como nosso compromisso de aprofundamento de políticas públicas de inclusão e igualdade de gênero. Conhecemos nossos deveres e desafios e temos humildade para aprendermos com as gestões anteriores, às quais deixamos a nossa gratidão e reconhecimento. Imbuídos de uma gestão coletiva, inclusiva e plural, manifestamos nossa coragem da relação dialogal e conjugação de esforços em uma declaração de compromissos com a humanidade e responsabilidade, eficiência, eficácia, inovação, transparência, democratização, resistência e transigência sempre".   

Serenidade

O reitor da UFG, Edward Madureira, observa que para estar à frente de uma unidade acadêmica e da própria Universidade, em um momento como o atual, é preciso serenidade. Segundo ele, toda a comunidade acadêmica da UFG, estudantes, professores e técnicos "não suportam mais o distanciamento e a falta daquilo que é a essência da Universidade, que é a presencialidade, o contato, o debate, as discussões de pontos de vista diferentes, os quais evoluem para entendimentos e consensos". 

O gestor da UFG enfatiza que mesmo que a maioria dos docentes e trabalhadores da educação já tenham recebido ao menos a primeira dose da vacina, ainda falta a segunda, e a imunização dos estudantes. "Acreditamos que precisamos muito de serenidade e sabedoria para atravessar esse momento. A experiência da Sílzia vai contar muito e as características do professor Querino como experiência, dedicação, compreensão das relações humanas e das relações sociais vão contar muito nos nossos debates nas instâncias colegiadas, para que possamos avançar em entendimentos e tomar decisões que não são para nós, mas para o futuro do País. E o futuro do País passa necessariamente pelas universidades e por aquilo que estamos fazendo", ressalta Edward Madureira. 

Saiba mais

Bartira Macedo será a primeira mulher na direção da Faculdade de Direito da UFG

Fonte: Secom UFG

Categorias: Notícias FD