Lucas Castro

CNPq entrega Prêmio Destaque a estudante da UFG

Em 21/07/21 19:14. Atualizada em 21/07/21 19:16.

Lucas Castro desenvolveu um sensor de baixo custo para o diagnóstico de Dengue e Zika vírus

Nesta quarta-feira, 21, o estudante Lucas Ferreira de Castro, do curso de Química da UFG, recebeu o Prêmio Destaque na Iniciação Científica do CNPq, na categoria Bolsista de Iniciação Tecnológica, na área de Ciências Exatas, da Terra e Engenharia. A cerimônia de entrega da premiação foi realizada pelo CNPq, através do canal da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) no YouTube.

Estudante da UFG recebe premiação de Destaque em cerimônia realizada pelo CNPq 2

O estudante conquistou o prêmio com o trabalho “Fabricação de imunossensores feitos de papel e grafite modificado com quitosana para detecção eletroquímica de biomarcadores de Dengue e Zika”, orientado pelo professor Wendell Tomazelli Coltro. Lucas desenvolveu um biossensor eletroquímico de baixo custo para diagnóstico de Dengue e Zika vírus.

É a primeira vez que um bolsista de iniciação científica ou tecnológica da UFG recebe a honraria. Para a seleção, foram considerados aspectos como relevância e qualidade do relatório final do estudante, originalidade, inovação e aplicação prática da pesquisa para a solução de problemas concretos, entre outros critérios. Lucas Castro participou do Programa de Iniciação à Pesquisa Científica, Tecnológica e em Inovação (PIP) da UFG.

Em seu discurso de agradecimento, Lucas Castro afirmou: “Foram dois anos como bolsista do programa [PIP], que me ajudaram muito a evoluir profissionalmente, aprendendo no dia-a-dia com grandes pesquisadores presentes na Universidade Federal de Goiás. Esse prêmio significa o reconhecimento de dois anos de muito trabalho do nosso grupo e de pesquisadores parceiros e agora estamos colhendo os frutos dessa jornada.”

Com o prêmio, Lucas terá direito a uma quantia no valor bruto de R$ 7 mil e uma bolsa de mestrado ou doutorado. “Essa premiação que fazemos aqui hoje tem como objetivo divulgar e aproximar a ciência das pessoas”, afirmou o presidente do CNPq, Evaldo Ferreira Vilela. Ele completou: “O entendimento da ciência é fundamental para o desenvolvimento de uma nação soberana.”

Fonte: Secom UFG

Categorias: Notícias PRPI