Seminário 02.png

UFG realiza evento para discutir o mundo na pandemia

Em 06/06/20 12:59. Atualizada em 08/06/20 16:12.

Em parceria com as demais Instituições Públicas de Ensino Superior de Goiás, evento online recebe nomes reconhecidos nacionalmente

Salvio Farias

Enfrentando tempos de incertezas com conhecimento e discussões aprofundadas, a Universidade Federal de Goiás, em parceria com o Instituto Federal de Goiás (IFG), do Instituto Federal Goiano (IFGoiano), Universidade Federal de Catalão (UFCat), Universidade Federal de Jataí (UFJ) e Universidade Estadual de Goiás (UEG), realizam nas próximas duas semanas uma série de painéis com o objetivo de discutir educação e ciência no pós-pandemia. As atividades do Simpósio Ciência, Arte e Educação em tempos de pandemia terão início no dia 8 de junho, às 19h30, com palestra de Sérgio Rezende, ministro da Ciência e Tecnologia entre os anos de 2005 a 2010. O evento será transmitido pelo YouTube oficial da UFG nos dias 8, 9, 10, 12, 15 e 16 de junho, sempre às 19h30. As inscrições são gratuitas e qualquer pessoa pode participar.
O pró-reitor de Pós-graduação da UFG, Laerte Guimarães, destaca que a expectativa é alcançar um público de 50 mil pessoas durante os seis dias de evento. "Vivemos tempos inusitados, de mudanças rápidas e muitas incertezas e acreditamos que o debate irá nos auxiliar a entender as dimensões, impactos e consequências da crise singular que atravessamos", ressalta.
Além da conferência de abertura, no dia 8, o evento abordará cinco painéis:
1- Pandemias: passado, presente e futuro;
2- Instituições de Ensino: presente e futuro;
3- Informação e política na pandemia: narrativas em conflito;
4- Arte, cultura e humanidade(s): reflexões na pandemia;
5- Ciência, tecnologia e desenvolvimento: o papel do Estado.

Conferência de abertura com Sérgio Rezende
Com extensa trajetória acadêmica e ocupante do cargo ministro de Ciência de Tecnologia entre os anos de 2005 e 2010, Sérgio Machado Rezende fará a conferência de abertura, nesta segunda-feira, dia 8, logo após a apresentação oficial dos reitores das universidades participantes.
Sérgio Rezende é membro da Academia Brasileira de Ciências, da Academia de Ciência dos Países em Desenvolvimento, da Sociedade Brasileira de Física, da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, da American Physical Society e do Institute for Electrical and Electronic Engineers. Durante a sua atuação a frente do ministério o Brasil vivenciou um momento siginificativo em sua história com de aumento da produção acadêmica e investimentos tecnológicos.

Nomes em destaque
Na terça-feira, dia 9, participam do painel Pandemias: passado, presente e futuro a pesquisadora Cristiani Vieira Machado, vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a pesquisadora Cristiana Toscano. Esta última é professora do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública da UFG e foi a única especialista da América Latina indicada para compor o Grupo Estratégico Internacional de Experts em Vacinas e Vacinação (SAGE – Strategic Advisory Group of Experts for vaccines and vaccination) da Organização Mundial da Saúde (OMS) em seu Grupo de Trabalho de Vacinas para COVID-19.
Na quarta-feira, dia 10, o painel Instituições de Ensino: presente e futuro terá as participações do físico Marcelo Knobel, atual reitor da Unicamp, do reitor do Instituto Federal Fluminense, Jefferson Manhães de Azevedo, e do professor Luiz Dourado, da UFG, que por diversas vezes foi membro de conselhos técnico-científicos na Capes e Ministério da Educação.
No dia 12, sexta-feira, o destaque do painel Informação e política na pandemia: narrativas em conflito é a cientista social Esther Solano. Ela é professora da Universidade Federal de São Paulo e da Universidad Complutense de Madrid. A docente é autora de vários livros, capítulos e artigos sobre conflitos urbanos e atuais dinâmicas sociais, é colaboradora frequente de meios de comunicação nacionais e estrangeiros.

O painel Arte, cultura e humanidade(s): reflexões na pandemia ocorre no dia 15 e tem como destaques Maria Rita Kehl e o Fernando Hashimoto. A psicanalista e jornalista Maria Rita Kehl e especialmente conhecida por seu livro O Tempo e o Cão - A Atualidade das Depressões, que em 2010 venceu o Prêmio Jabuti de Literatura, na categoria "Educação, Psicologia e Psicanálise". Já o músico  Fernando Hashimoto é professor da Unicamp, onde tem desenvolvido pesquisa reconhecida internacionalmente sobre o repertório brasileiro para percussão.

No dia 16, o Simpósio é encerrado com o painel Ciência, tecnologia e desenvolvimento: o papel do Estado. O debate será constituído pelo físico Ildeu de Castro Moreira, que desde 2017 é presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC); e pelo economista Paulo Gala, professor visitante nas Universidades de Cambridge (Reino Unido), em 2004, e Columbia (EUA), em 2005, e atualmente é professor da Fundação Getúlio Vargas (SP).

Evento:  Simpósio Ciência, Arte e Educação em tempos de pandemia

Data: 8, 9, 10, 12, 15 e 16 de junho

Horário: 19h30

Transmissão: YouTube UFG Oficial

Link para inscrições

Programação Simpósio Ciência, Arte e Educação

Fonte: Secom UFG

Categorias: Notícias Coronavírus Reitoria