Reino Unido
 Covid 19 teste rápido.jpg

SMS de Goiânia, Aparecida de Goiânia e UFG realizam estudo de anticorpos para Covid-19

Criada em 08/05/20 08:15. Atualizada em 08/05/20 08:28.

A expectativa é que na próxima semana já estejam disponíveis os primeiros resultados do estudo epidemiológico com  moradores das duas cidades

Texto: Caroline Pires

 

As Secretarias Municipais de Saúde de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Estado de Goiás, em parceria com pesquisadores da UFG, irão iniciar no próximos dias a aplicação de testes rápidos e questionários para identificação de anticorpos para Covid-19. A partir da análise os dados será possível saber qual a porcentagem da população já tem anticorpos para a doença. A realização dos exames começou ontem, 7/5, em Aparecida de Goiânia e no sábado, 9/5, na capital. Nas duas cidades as testagens serão realizadas a cada 15 dias em 4 etapas permitindo que seja  traçando um panorama da expansão do novo coronavírus. A iniciativa do projeto é de municípios do estado de Goiás em parceria com a UFG. 

O professor João Bosco Siqueira, do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública (IPTSP/UFG) explica que sem a realização dos testes não é possível ter uma ideia clara sobre quantas pessoas já tiveram contato com a Covid-19. “Com a testagem vamos ter um melhor retrato da doença. Isso porque quanto menos pessoas com anticorpos para a Covid-19 maior o risco de mais gente adoecer em um curto espaço de tempo pela doença”, explica o pesquisador. Será testada uma pessoa, maior de 5 anos, em cada domicílio. A escolha dos domicílios será meio de sorteio e a realização do teste realizada por equipes das Secretarias de Saúde. Para este primeiro inquérito serão utilizados testes distribuídos pelo Ministério da Saúde. Os primeiros resultados da pesquisa deverão estar disponíveis em menos de uma semana. 

O Diretor de Controle e Avaliação da SMS de Aparecida de Goiânia, Luciano Moura Carvalho, explica que neste primeiro momento será realizada a testagem de 1200 moradores do município. “A escolha das residências foi realizada de forma aleatória e a nossa ideia é concluir a primeira etapa do inquérito em 3 dias, com a realização do questionário e compilação dos resultados dos testes colhidos”. Ele ressalta ainda que mesmo que a cidade não receba mais testes do Ministério da Saúde, o município irá concluir as 4 etapas propostas, com coleta de amostragem a cada 15 dias, garantindo que um panorama final sobre a Covid-19 no município possa ser traçado. 

Em Goiânia, a Secretaria Municipal de Saúde espera realizar mais de 25 mil testes ao longo de todo o período de pesquisa. “Com esses dados iremos conseguir definir a taxa de transmissão da infecção, traçar a curva de crescimento da doença e gerenciar com precisão a quantidade de leitos disponíveis”, apontou o superintendente de Vigilância em Saúde de Goiânia, Yves Mauro Ternes. A primeira etapa da testagem será realizada em 5600 domicílios da capital por profissionais de saúde da SMS com apoio de estudantes da UFG. 

Já o Centro de Seleção da UFG será responsável pela impressão dos questionários que serão aplicados no momento da testagem bem como no escaneamento e compilação de dados. “Após a realização desse processo poderemos gerar uma tabela com dados organizados para serem analisados pelos pesquisadores de epidemiologia do IPTSP/UFG”, explica o professor Adriano César Santana, coordenador de Tecnologia e Informação do Centro de Seleção.

Fonte: Secom/UFG

Categorias: Notícias IPTSP