Weby shortcut
ufg

Comissão de Produção Artística e Cultural da AUGM se reúne na UFG

Criada em 06/06/19 17:45. Atualizada em 06/06/19 18:11.

Encontro debateu a importância das diferentes manifestações de arte nas universidades

Texto: Letícia Santos

Fotos: Carlos Siqueira

A Universidade Federal de Goiás realizou, na tarde desta quinta-feira (06/06), a 1ª Reunião Anual da Comissão de Produção Artística e Cultural da Associação de Universidades Grupo Montevidéu (AUGM). O evento fez parte da I Semana de Arte e Cultura da UFG e contou com a participação dos professores Fernando Miranda, da Universidade da República (UDELAR), Fernando Gaspar da Universidade do Chile (UCHILE) e Flavia Maria Cruvinel, pró-reitora adjunta de Extensão e Cultura da UFG.

A parceria da UFG com as Universidades do grupo Montevidéu foi tema da fala do professor Fernando Miranda. “É uma honra participar das atividades da UFG, onde tenho vários projetos de colaboração e visito com frequência”. Fernando defendeu a cultura e os projetos de extensão universitária. Para ele, os projetos de extensão devem seguir critérios de integralidade, interdisciplinariedade e interação. “A universidade se consolida com a colaboração entre as diferentes áreas. É importante a troca de conhecimento e informações”, afirmou Fernando Miranda.

ufg
Professor Fernando Miranda, da Universidade da República (UDELAR)

 

O contexto das Universidades na América Latina foi destacado na apresentação do professor Fernando Gaspar. Para ele, são inúmeros projetos presentes nas universidades que abrangem países que vão desde o México até a Argentina. Na perspectiva da Universidade do Chile, o professor ressalta que em sua criação, nos anos de 1860, os cursos de artes eram tão importantes quanto as outras disciplinas. “Os cursos de artes eram ministrados em escolas específicas, que apresentavam um modelo napoleônico. Esses cursos eram integrados por professores que possuíam uma condição privilegiada pois tinham a capacidade de conhecer e desbravar as diferentes formas de arte pela Europa”, afirmou. Na Universidade do Chile, as escolas de artes enfrentaram retrocessos com o período ditatorial vivido no país. “A Universidade perdeu seu protagonismo nesse momento”, afirmou Fernando Gaspar.

Para o professor da Universidade do Chile, o papel das instituições de ensino é criar um vínculo com a comunidade, para consolidar um espaço de produções artísticas. “Atualmente o contexto das universidades é muito sensível, mas a arte possui uma posição transformadora”.

ufg
Professor Fernando Gaspar contextualizou a história das universidades da América Latina

 

O projeto da Universidade Federal de Goiás, “Música no Campus”, foi apresentado por Flávia Cruvinel, pró-reitora adjunta de Extensão e Cultura da UFG. Realizado no Centro de Cultura e Eventos Prof. Ricardo Freua Bufáiçal, situado no Câmpus Samambaia, em parceria com a Unimed, o projeto criado em 2009, comemora 10 anos de existência e tem como objetivo valorizar e difundir a música brasileira em sua diversidade, trazendo nomes de reconhecida excelência no meio musical, além de promover a aproximação da Universidade e Sociedade. “Este projeto possui projeção local e nacional, com pessoas que se deslocam de outros estados para participarem do evento”, finalizou Flávia.

ufg
Flavia Cruvinel, diretora de Cultura da Pró-reitoria de Extensão e Cultura da UFG

 

Categorias: notícias