Weby shortcut
Reino Unido
ufg

UFG capacita novos servidores técnico-administrativos

Criada em 21/05/19 14:36. Atualizada em 21/05/19 17:06.

Diversidade no âmbito do ensino foi tema do Curso Introdutório para os novos servidores técnico-administrativos em educação da UFG

A Universidade Federal de Goiás (UFG) realizou, na tarde desta segunda-feira (20/05), o Curso Introdutório para os novos servidores técnico-administrativos em Educação. Os encontros presenciais do curso são voltados para questões de autonomia, acessibilidade, formação continuada, compromisso e humanização no âmbito da Universidade. O reitor da UFG, Edward Madureira Brasil, participou da atividade e conversou com os servidores sobre a situação atual da instituição, diante dos recentes cortes realizados pelo Ministério da Educação (MEC). 

ufg
Reitor da UFG, Edward Madureira Brasil, conversando com os novos servidores

 

A abertura do evento, que teve como tema “Diversidade na UFG”, contou com a fala de Fernando Mota, coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior do Estado de Goiás (SINT-IFESgo). O coordenador ressaltou para os novos servidores a importância do sindicato. “O sindicato é importante para nós conseguirmos avançarmos cada vez mais em conquistas. Visamos o coletivo”, afirmou. Fernando também apresentou para os novos servidores os benefícios e serviços oferecidos pelo sindicato. “Entre as universidades federais do país, a UFG tem se posicionado nas melhores colocações”, afirmou o Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da UFG (PROPESSOAS), Everton Wirbitzki.

ufg
Coordenador geral do SINT-IFESgo, Fernando Mota, e Pró-reitor de Gestão de Pessoas da UFG, Everton Wirbitzki

 

As políticas de ações afirmativas da Universidade também foram pauta do curso. Suzane de Alencar Vieira, coordenadora de Inclusão e Permanência da UFG, defendeu que as políticas de ações afirmativas, principalmente as cotas, existem para enfrentar as desigualdades e para discutir a democratização no ensino. Suzane apresentou as comissões presentes na UFG, que possuem o papel de verificar as autodeclarações no processo de seleção. “É importante pensar no desenvolvimento de novas ações afirmativas para alcançar os estudantes em suas particularidades educacionais”, afirmou. Também discursaram no evento, alunos da graduação que entraram na Universidade por meio das cotas.

A diretora do Núcleo de Acessibilidade da UFG, Ana Claudia Antonio, apresentou as ações de acessibilidade desenvolvidas na Universidade. “O público-alvo dos núcleos de acessibilidade são as pessoas com deficiência, os deficientes físicos, auditivos, visuais, intelectuais e os múltiplos, que apresentam duas ou mais deficiências simultaneamente”, finalizou.

A UFG promove a integração dos novos servidores técnico-administrativos em Educação desde 2002. Ao longo dos anos, os formatos e métodos foram aperfeiçoados. No início de 2016, foi implantado o "Curso Introdutório Técnicos Administrativos em Educação", que representa um avanço nesse processo, com a utilização de mídias diversificadas e a reformulação da metodologia dos encontros presenciais, agora focados na autonomia, acessibilidade, formação continuada, compromisso e humanização.

ufg1
Coordenadora de Inclusão e Permanência da UFG, Suzane de Alencar Vieira

 

ufg
Estudante indígena do curso de Ciências Contábeis da UFG, Daniela

 

Capacitação presencial 20-05

 

Categorias: notícias