Weby shortcut
Reino Unido
usuários na Biblioteca do Museu Antropológico

Biblioteca seccional é inaugurada no Museu Antropológico

Por Michele Martins. Criada em 23/11/18 09:10. Atualizada em 23/11/18 09:56.

Títulos já estão disponíveis para consulta e empréstimos

Texto: Michele Martins

Fotos: Lucas Yabagata

 

Nesta quarta-feira, 21/11, ocorreu a inauguração da Biblioteca Seccional Prof. Edna Luísa de Melo Taveira (BSMA), localizada no Museu Antropológico da Universidade Federal de Goiás. A iniciativa faz parte das comemorações dos 50 anos do Museu Antropológico. De acordo com a bibliotecária Silvânia Batista de Amorim, a nova seccional que está inserida no Sistemas de Bibliotecas (Sibi) já disponibiliza os serviços consulta e de empréstimo de títulos especializados em Antropologia, Museologia, Arqueologia e estudos de gênero e sexualidade. Estes últimos especialmente doados pelo grupo Transas do Corpo. Silvânia Amorim informou ainda que a biblioteca está funcionando de 12h às 18h e que em breve estará aberta também em período noturno. A diretora do Sibi reconheceu o trabalho da equipe do Museu Antropológico e a lembrança da professora Edna Taveira que dá nome ao espaço. Para a diretora do Sibi, “é preciso estabelecer esta biblioteca como espaço de estudo, cultura, lazer”, declarou.

 livros biblioteca BSMA

Títulos especializados em Antropologia, Museologia, Arqueologia e estudos de gênero e sexualidade já estão disponíveis

 

Servidores e estudantes de diversas unidades e órgãos da UFG estiveram presentes na inauguração, bem como o reitor Edward Madureira Brasil, os pró-reitores de Cultura e Extensão (Proec), Lucilene Maria de Sousa, de Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Propessoas), Everton Wirbitzki da Silveira, de Inovação e Pesquisa (PRPI), Jesiel Freitas Carvalho, e a diretora do Sistema de Bibliotecas, Maria de Souza Lima Santos.

O reitor da UFG agradeceu aos membros do Museu Antropológico e do Sistema de Bibliotecas da UFG . Lembrando a tragédia do incêndio do Museu Nacional no Rio de Janeiro, Edward Madureira defendeu que a situação dos museus é um descaso do Estado brasileiro “a construção da memória do povo brasileiro está intimamente ligada às instituições universitárias e nunca tivemos uma política para lidar com seriedade essa questão”, afirmou.

banner museu antropológico 50 anos_selo comemorativo

Selo comemorativo dos 50 anos do Museu Antropológico

Ao destacar a comemoração dos 50 anos do Museu Antropológico, o reitor lembrou a importância dessas instituições para preservação da memória da sociedade. Ele também fez questão de dizer sobre ameaças que o ensino superior público tem sofrido. “O nosso papel é mostrar e convencer a sociedade da nossa importância. Só uma forma pode nos preservar e fortalecer, que é a força da sociedade. Ela quem vai dizer não ao desmonte ou o fim das universidades públicas. Não vai ser um momento político que vai nos tirar da direção correta de uma instituição transformadora e comprometida com o desenvolvimento. E vamos fazer de 2019 o ano do Museu Antropológico e dos museus na Universidade”, declarou o reitor.

Reitor na inauguração da biblioteca BSMA

O reitor da UFG destacou a importância dos museus e universidades para a memória e desenvolvimento da sociedade

 

O professor Manuel Ferreira Filho agradeceu toda a equipe de servidores Museu pelo trabalho de reformulação da nova biblioteca, em especial aos estagiários que trabalharam na catalogação dos títulos no Sistema de Bibliotecas da UFG. Anunciou também, dentro das comemorações dos 50 anos do órgão, o lançamento do selo comemorativo e o início da primeira etapa de reforma do MA. “esse trabalho só foi possível porque estabelecemos metas de planejamento, com destaque para a inclusão da biblioteca no Sibi e o desenvolvimento do plano de comunicação do Museu. A partir de agora vamos ver inovações no processo de comunicação com os públicos internos e externos do MA”, declarou o diretor.

inauguração BSMA _ discurso diretor Manoel

Para o diretor do MA,Manuel Ferreira Filho, o destaque do planejamento de sua gestão será a aproximação com a sociedade

Fonte: Secom

Categorias: Notícias museu antropológico