Weby shortcut
Reino Unido
Setembro Amarelo no IQ UFG Capa

Estudantes da UFG promovem debate sobre suicídio

Por Mariza Fernandes Santos. Criada em 25/09/18 09:13. Atualizada em 25/09/18 09:14.

Atividade faz parte da Campanha Nacional Setembro Amarelo

Texto: Mariana Siqueira

Fotos: Adriano Justiniano

O auditório do Instituto de Química da Universidade Federal de Goiás (UFG) recebeu nesta segunda-feira (24/09) a primeira atividade da semana de programação tematizada pela campanha Setembro Amarelo. O evento é uma organização dos graduandos do curso de engenharia ambiental e sanitária. Esta é a primeira edição de responsabilidade inteiramente de estudantes. 

A iniciativa contou com a presença do voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV) José Fernando na abertura da semana de programações do Setembro Amarelo para conscientizar sobre o suicídio, além de mostrar as formas de prevenção e auxílio. O palestrante destacou a importância de falar abertamente sobre o assunto: “boa parte dos jovens vivem em situações de pressão constante, é muito importante que se trate a prevenção do suicídio dentro das universidades”, afirmou.

Setembro Amarelo no IQ UFG 2

A palestra foi ministrada pelo voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV), José Fernando

A programação conta com atividades durante toda a semana de 24 a 28 de setembro, com palestras sobre suicídio e saúde mental, oficinas de meditação, alongamento, musicoterapia e reiki. As atividades são promovidas com a finalidade de viabilizar a melhora no convívio dos estudantes no campus e ao mesmo tempo promover a saúde mental.

Dados apresentados pelo palestrante mostraram que 17% dos brasileiros já pensaram em tirar a própria vida. Algumas condições vividas pelos indivíduos estão associadas a um risco maior ao suicídio, entre elas estão o abandono ou o desamparo, a depressão e a dependência química.

Setembro Amarelo no IQ UFG 1

Atividade é promovida por estudantes da UFG

Responsável pela organização do evento o estudante de engenharia ambiental e sanitária Frank Willis ressaltou que é extremamente importante abrir a discussão sobre suicídio porque "as pessoas acham que esse problema nunca vai acontecer com elas e quando o problema chega não sabem como se portar ou como auxiliar". Além disso, o estudante lembrou que a universidade estimula a interação social, portanto é importante saber lidar com esse ambiente diverso.

Em atividade desde 1962, o Centro de Valorização da Vida atende o público que procura ajuda através do telefone pelo número 188, que recebe ligações gratuitamente em qualquer dia da semana. O CVV atua também com voluntários através de ações de visitas à comunidade para ressaltar a importância do acolhimento e o respeito aquém precisa de ajuda.

Categorias: Notícias