Weby shortcut
Reino Unido
Museu Nacional

Estudiosos analisam incêndio do Museu Nacional no Rio de Janeiro

Por Kharen Stecca. Criada em 04/09/18 17:31. Atualizada em 04/09/18 18:24.

Ouça entrevistas realizadas pela Rádio Universitária sobre o incêndio

 

"Incalculável” foi palavra recorrente nos depoimentos coletados pela Rádio Universitária sobre o resultado do incêndio que atingiu o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, na noite do último domingo, dia 2 de setembro.

Vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o Museu Nacional é a instituição científica mais antiga do país, tinha 200 anos e um acervo de mais de 20 milhões de itens dos mais variados temas que incluía coleções de geologia, paleontologia, botânica, zoologia e arqueologia.

No local, estava a maior coleção de múmias egípcias das américas. O museu também abrigava Luzia, fóssil humano de 12 mil anos, o mais antigo encontrado nas américas.

A Rádio Universitária fez um apanhado da importância histórica, arqueológica, acadêmico científica e política do Museu Nacional, por meio de entrevistas realizadas com especialistas e veiculadas nos programas Intercampus (11h30) e Jornal das Seis (18h).

Nos áudios abaixo, é possível ter um panorama das perdas, inclusive do ponto de vista acadêmico para a UFG que mantinha uma equipe de estudantes de pós-graduação, realizando estudos no Museu Nacional. Quem dá os detalhes é o professor Manuel Ferreira Lima Filho, diretor do Museu Antropológico da UFG. 

Áudio da entrevista do professor Manuel Ferreira Lima Filho diretor do Museu Antropológico da UFG

Na sequência, o professor de história aposentado da ufg e ex-secretário de Cultura de Goiás, Nasr Chaul destaca a importância do museu nacional para a história do Brasil e avalia o descaso do poder público para com a memória brasileira.

Áudio Nasr Chaul

A professora Cláudia Regina Plens, arqueóloga da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) lidera equipe emergencial para uma força tarefa, que visa o resgate de peças dos escombros. E o cientista político Hugo Tomazetti faz uma análise da repercussão internacional da tragédia, do tratamento que a cultura recebe no Brasil e da ausência de apoio aos museus nos programas dos candidatos à Presidência da República. Segundo ele, só dois candidatos mencionam esse item em suas propostas de governo.

Áudio da Entrevista com Cláudia Regina Plens da Unifesp

Áudio da Entrevista com cientista político Hugo Tomazetti

Fonte: Rádio Universitária

Categorias: Última Hora