Reino Unido
Renovabio

Evento discute a política nacional de Biocombustíveis

Evento

: Teatro Asklepiós (Faculdade de Medicina da UFG - Praça Universitária)

: 16 de Outubro 2018 às 09:00

Renovabio

 

A Universidade Federal de Goiás realiza no dia 16 de outubro, das 9 às 18 horas, no Teatro Asklepiós da Faculdade de Medicina da UFG o evento A política nacional de Biocombustíveis: os impactos do RenovaBio. 

O RenovaBio é um Programa do governo, aprovado em 2017, que tem como objetivo o cumprimento das metas de
descarbonização firmadas pelo Brasil no Acordo de Paris, bem como pretende incentivar o desenvolvimento e inovação do setor dos biocombustíveis a partir de uma política de longo prazo e que valoriza os combustíveis mais eficientes em termos de redução das emissões. 

O objetivo deste evento é buscar um diálogo com representantes do governo, Ministério de Minas e Energia (MME),
Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) juntamente com agentes do setor privado como o Fórum Nacional Sucroenegérgico, União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio) e membros da Universidade para entender os impactos e novos desafios das políticas de incentivos aos biocombustíveis no estado de Goiás.

Inscrições:

As inscrições para o evento poderão ser feitas no período de 13 de agosto de 2018 a 11 de outubro de 2018 neste link

Dúvidas podem ser sanadas pelo e-mail: eventosufg@gmail.com

Programação:
9h-9h30h - Abertura
9h30 -12h30 - Painel 1

Moderador: Prof. Dr. Wilson Mozena Leandro (UFG)
Professor da Faculdade de Agronomia

Palestrantes:
1. Prof. Dr Joachim Werner Zang (IFG)
Coordenador do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Tecnologias
de Processos Sustentáveis
2. Prof. Dr. Nelson Roberto Antoniosi Filho (UFG)
Professor do Instituto de Química
Coordenador da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel do
MCTIC.
3. Donizete José Tokarski - UBRABIO Superintendente da União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene
- Ubrabio
4. Dr. Rafael Silva Menezes (MCTIC) Coordenador-Geral de Desenvolvimento e Inovação em Tecnologias
Setoriais Substituto, Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e
Comunicações (MCTIC)
5. Marlon Arraes Jardim Leal (MME) Coordenador-Geral de Inserção de Novos Combustíveis
Renováveis, Ministério de Minas e Energia (MME)

14h – 17h - Painel 2 Moderadora: Profa Dra. Laís Forti Thomaz (UFG)
Professora de Relações Internacionais
Palestrantes:
1. Ms. Miguel Ivan Lacerda de Oliveira
Diretor do Departamento de Biocombustíveis da Secretaria de
Petróleo e Gás, Ministério de Minas e Energia (MME)
2. Dr. Pietro Adamo Sampaio Mendes
Assessor do Diretor-geral, Agência Nacional de Petróleo, Gás
Natural e Biocombustíveis (ANP)
3. André Rocha
Presidente do Fórum Nacional Sucroenergético
4. Prof. Dr. Rommel Bernardes da Costa
Professor de Agronomia da Universidade Federal de Goiás

17h-18h – Networking

 

Biografias:

André Rocha - Presidente-executivo dos Sindicatos da
Indústria de Fabricação de Açúcar e de Etanol do Estado
de Goiás (Sifaeg/Sifaçúcar) foi eleito presidente do Fórum
Nacional Sucroenergético.

Donizete José Tokarski - Superintendente da União
Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), onde
atua desde a fundação da entidade, em 2007. É
graduado em Engenharia Agrônoma com especialização
em Atividade de Gestão Ambiental pela FAO/ONU, em
Madrid (Espanha). É também produtor rural e consultor
em meio ambiente e recursos hídricos. Foi chefe de gabinete da
Secretaria de Políticas Regionais da Presidência da República,
chefe de gabinete do Ministério da Justiça e do Ministério da
Agricultura e assessor técnico do Senado Federal e presidente do
Grupo Executivo Interministerial de Movimentação de Safras
(Gremos).

Joachim Werner Zang (IFG) - Doutor em Ciências
Naturais na Área de Geociências da Johannes
Gutenberg Universität Mainz (1994), reconhecido
pela UNB (2002). Pós-Doutorado pela University of
Rostock, Alemanha e pela Universidade Federal de
Goiás UFG (2015). Professor da Área de Química e
do Mestrado em Tecnologias de Processos Sustentáveis do Instituto
Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás - IFG.
Coordenador do grupo de pesquisa NUPTECS - Núcleo de
Pesquisa e Extensão em Tecnologias de Processos Sustentáveis.
Responsável no IFG pela cooperação com a Agência de
Cooperação Alemã GIZ e pelo intercâmbio do IFG com a
Universidade de Ciências Aplicadas de Trier, Alemanha
(Hochschule Trier), apoiado pelo DAAD (Serviço Alemã de
Intercâmbio Acadêmico), e outras instituições de pesquisa e do
ensino superior na Alemanha, como o Centro Alemão de Pesquisa
em Biomassas DBFZ, a universidade de Rostock, o centro de
pesquisa Jülich (FZ Jülich), Leibniz Centre for Agricultural
Landscape Research (ZALF), o Instituto Fraunhofer, o grupo de
biotecnologia CLIB2021 entre outros. Atuou juntamente com a
Escola de Agronomia da UFG e LANAGRO/GO no projeto de
cooperação bilateral com a Alemanha, financiado pela
CAPES/DAAD/GIZ com a Faculdade de Ciências Agrárias e
Ambientais da Uni Rostock, Alemanha (Edital I-NOPA 2013) no
projeto: "Otimização de fermentação anaeróbia de resíduos da
indústria de bioetanol no Brasil: Geração de energia e outros
produtos." Pesquisador no Projeto "Biogás Redutor" (2016-2017),
em cooperação com a UFG e a Universidade de Ciências Aplicadas
de Aachen, Alemanha com apoio da FAPEG e Votorantim Metais.
Organização de seis eventos anuais "Encontro Brasileiro-Alemão
para Produção Sustentável no Cerrado desde 2010. Responsável
pela instalação e manutenção dos métodos analíticos instrumentais
na área de Química, como Absorção Atômica (AAS), Emissão
Atômica (AES), Cromatografia (HPLC, GC), Espectrofotometria de
UV-Vis e Infravermelho (FTIR), Carbono Orgânico Total (TOC),
Turbidimetria, pH, condutividade, preparação de amostras entre
outros. Planejamento e instalação dos laboratórios de biogás e de
biotecnologia do IFG e da UFG.

Laís Forti Thomaz - Professora do curso de
Relações Internacionais da Universidade Federal de
Goiás. Pesquisadora de Pós-Doutorado e Professora
colaboradora do Programa de Pós-Graduação em
Relações Internacionais San Tiago Dantas - Unesp,
Unicamp e PUC-SP, no qual obteve os títulos de

Doutora e Mestre. Realizou estágio de pesquisa de doutorado na
Georgetown University (BEPE/Fapesp). Pesquisadora do Instituto
Nacional de Ciência e Tecnologia de Estudos sobre os Estados Unidos
(INCT-INEU) e da Rede de Estudos Agroalimentares (Reagri). Bacharel
em Relações Internacionais pela Universidade Estadual Paulista -
campus de Marília. Especialista em Lobbying com formação pelo Public
Affairs and Advocacy Institute (PAAI - Washington, DC) e European
Public Affairs and Advocacy Institute (EPAAI - Bruxelas) ambos
vinculados a American University. Membro do Conselho de Diretores da
Advanced Biofuels USA. Colaboradora do relatório da UNCTAD
"Second-Generation Biofuel Markets: State of Play, Trade and
Developing Country Perspectives" de 2016.

Marlon Arraes Jardim Leal (MME) - Coordenador-Geral
de Inserção de Novos Combustíveis Renováveis no
Ministério de Minas e Energia (MME). Engenheiro
Mecânico pela Universidade Federal de Brasília.
Especialização em Políticas Públicas e Gestão
Governamental na Escola Nacional de Administração
Pública. Especialista em Ciência Política pela Universidade Federal
de Brasília. MBA em Gestão de Negócios de Petróleo e Gás no
Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. É
membro da carreira de Especialistas em Políticas Públicas e Gestão
Governamental do Governo Federal desde 2004 e Coordenador-
Geral de Etanol no Ministério de Minas e Energia desde 2005. Em
2014, coordenou o Programa de Ensaios de Estudos de Misturas de
Alto Etanol com a Petrobras, a Associação Nacional dos
Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA) e a Associação
Brasileira de Fabricantes de Motocicletas (ABRACICLO). Em 2018,
coordenou a elaboração do Modelo Econômico de definição das
metas de redução das emissões de gases de efeito estufa no
Comitê RenovaBio, no âmbito deste Programa.

Miguel Ivan Lacerda de Oliveira - Diretor do
Departamento de Biocombustíveis da Secretaria de
Petróleo e Gás, Ministério de Minas e Energia (MME).

Miguel Lacerda é graduado em Economia Pontifícia Universidade
Católica de Goiás (1996), tem mestrado em Agronegócio pela
Universidade Federal de Goiás (2006) e é doutorando pela PUC
Goiás em Economia Comportamental. Ele é servidor de carreira da
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e tem
passagens pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas
Empresas (Sebrae) e pelo Ministério da Integração Nacional.

Nelson Roberto Antoniosi Filho - Doutor em
Ciências (Química Analítica) pela Universidade de
São Paulo em 1995, e o pós-doutorado em Química
Analítica pela UNICAMP em 1996. Foi contratado em
1996 pela Universidade Federal de Goiás onde é
atualmente Professor Associado IV. Foi o
responsável pelos projetos de criação dos Programas
de Mestrado em Química Acadêmico e Profissional da UFG
(Conceito 4), de Doutorado Multi-institucional em Química da
UFG/UFMS/UFU (Conceito 4) e corresponsável pela criação do
Doutorado em Química da UFG (Conceito 4) e do Doutorado em
Ciências Ambientais da UFG (Conceito 6). Publicou 68 artigos em
periódicos especializados e depositou 03 patentes, proferiu
palestras e apresentou trabalhos em eventos enfocando o uso da
cromatografia e outras técnicas analíticas na análise de poluentes
ambientais, óleos e gorduras vegetais e animais, fármacos,
alimentos, combustíveis fósseis, biocombustíveis, biolubrificantes,
biograxas e fluídos biológicos. Atua também na área de
ecotoxicologia aplicada a poluentes ambientais, combustíveis,
lubrificantes e graxas. Recebeu diversos prêmios e/ou homenagens
acadêmicas e políticas, destacando o Prêmio FINEP de Inovação
2012 da Região Centro-Oeste. Atualmente coordena 1 projeto de
pesquisa financiado pela FINEP e 2 financiados pelo CNPq, além
de 1 projeto de extensão financiado pela ANP. Atua como um dos
coordenadores da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel do
MCTIC. É o idealizador e responsável pela criação do profissional
"Tecnólogo em Biocombustíveis" e do curso de "Tecnologia em
Biocombustíveis", em projeto aprovado pelo MCTIC, MEC e Casa
Civil da Presidência da República, e corresponsável pela criação do
Campus do IFSP-Matão (SP). Desde 2003 coordena o Laboratório
de Métodos de Extração e Separação (LAMES) na execução de
atividades de administração, ensino, pesquisa e extensão. Em seu
currículo Lattes os termos mais frequentes na contextualização da
produção científica, tecnológica e artístico-cultural são:
Cromatografia Gasosa de Alta Resolução, Cromatografia Líquida de
Alta Eficiência, Espectrometria de Massas, Análise Térmica,
Controle de Qualidade, Poluentes Ambientais, Óleos e Gorduras,
Ácidos Graxos, Acilglicerídeos e Biodiesel.

Pietro Adamo Sampaio Mendes - Assessor do
Diretor-geral - Agência Nacional de Petróleo, Gás
Natural e Biocombustíveis (ANP). Pietro Mendes foi
Superintendente Adjunto de Biocombustíveis e de
Qualidade de Produtos e representante eleito dos
servidores da ANP na Comissão de Avaliação de
Desempenho (CAD). Foi Diretor de Assuntos
Jurídicos da União Nacional dos Servidores de Carreira das
Agências Reguladoras Federais (UnaReg) de 2015 até fevereiro de
2018. Professor substituto das disciplinas de Planejamento e
Avaliação de Projetos e Metodologia Científica da Escola de
Química/UFRJ (2015-2016). Estágio pós-doutoral na Beddie School
of Business na Simon Fraser University (SFU) no Canadá no
laboratório TCOS do professor Jeremy Hall (2013/2014). Doutor em
Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de
Processos Químicos e Bioquímicos (EQ/UFRJ) na área de
sustentabilidade na produção de biodiesel (2012). Pós-Graduação
Executiva em Petróleo e Gás na COPPE (2008). Bacharel em
Direito pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
(2013), aprovado no VIII Exame da OAB, Licenciado em Química
pela Universidade Federal Fluminense (2005) e Bacharelado em
Química pela Universidade Federal Fluminense (2004). Autor do
livro Sustentabilidade na Produção e Uso do Biodiesel, revisor dos
periódicos Energy Policy e Environmental Progress & Sustainable
Energy e coordenador do I e II Fóruns Técnicos das Agências
Reguladoras Federais.

Rafael Silva Menezes - Engenheiro Agrônomo com
Mestrado em Ciências Agrárias pela Universidade de
Brasília (UnB) e Doutor em Ciências Ambientais pela
Universidade Federal de Goiás (UFG). É Analista em
Ciência e Tecnologia da Carreira de C&T do Ministério da
Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).
Atualmente está como Coordenador de Inovação em
Tecnologias Setoriais da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e
Inovação (SETEC/MCTIC). No Ministério é o responsável pelo
Desenvolvimento Tecnológico dos biocombustíveis e pela a Rede
Brasileira de Tecnologia de Biodiesel. De 2004 a 2007 exerceu funções
profissionais na ABIPTI (Associação Brasileira das Instituições de
Pesquisa Tecnológica) tendo participado como Analista de C&T da
Equipe Técnica da Unidade de Gestão Estratégica do Agronegócio -
GEAGRO e da Unidade de Arranjos Produtivos Locais - APLs. Possui
cursos na área de Gestão do Conhecimento, em Biodiesel e em
Elaboração, Acompanhamento e Avaliação de Projetos. Tem experiência
na área de Agronomia e Bioenergia, atuando principalmente nos
seguintes temas: biocombustíveis, energias renováveis, desenvolvimento
regional sustentável, agropolos e arranjos produtivos locais.

Rommel Bernardes da Costa - Professor
Universidade Federal de Goiás, no Curso de
Agronomia, Goiânia, em Regime de dedicação
exclusiva como Professor Adjunto na área de
Agricultura, Manejo da cana, do açúcar e do
álcool, Plantas medicinais e Homeopatia agrícola. Possui graduação
em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás (1989),
Especialização em Administração Rural pela UFV (1998), mestrado
em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás (2004) e
doutorado em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás
(2007). Foi professor da Universidade Estadual de Goiás nas
Unidades Universitária de Palmeiras de Goiás e de Edéia, Professor
do Centro de Formação Agroecológico de Hidrolândia (CEFAEH /
CEFET RIO VERDE), Professor do Colégio Agrícola Saber Rural e

Colégio agropecuário ITP Rural. Tem experiência na área de
Agronomia, com ênfase em Entomologia Agrícola, grandes culturas,
atuando principalmente nos seguintes temas: manejo integrado de
pragas de solo, plantio direto, microbiologia de solo, armadilha
luminosa, agroecologia e manejo de pastagens.

Wilson Mozena Leandro - Professor de
Agronomia da UFG. Possui graduação em
Engenharia Agronômica pela Universidade
Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1987),
mestrado em Solos e Nutrição de Plantas pela
Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
(1992) e doutorado em Produção Vegetal pela
Universidade Federal de Goiás (1998). Atua com o manejo
agroecológico do solo e produção certificada de orgânicos,
envolvendo hortaliças, em sistemas agroflorestais, PAIS e Mandala.
Atualmente, coordena, juntamente com o IF-GOIÁS, um projeto de
cooperação bilateral com a Alemanha, financiado pela
Capes/DAAD/GIZ, com a Faculdade de Ciências Agrárias e
Ambientais da Universität Rostock, Alemanha, com missões
técnicas e de estudo; o Núcleo de Pesquisa e Extensão do Território
do Rio Vermelho, em Goiás; e a Rede Centro-Oeste de
Agroecologia (Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito
Federal).