Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
Planta auxilia limpeza de água residual

Planta auxilia limpeza de água residual

Por Caroline Pires. Criada em 10/10/16 09:13. Atualizada em 13/10/16 17:32.

Tratamento natural da água resultante da produção do concreto, comprovado por pesquisa da UFG, pode inserir a atividade em ciclo sustentável

Texto: Silvânia Lima
Fotos: Divulgação

Durante o processo de produção, as usinas de concreto demandam grande consumo de água e enfrentam o desafio da poluição residual. Para cada metro cúbico de concreto são consumidos 500 litros de água, sendo metade na produção e a outra metade nas atividades ligadas a ela, gerando água residual, problema que exige solução eficiente. Uma pesquisa realizada na Universidade Federal de Goiás (UFG) propõe o tratamento natural da água residual originada da produção de concreto com a utilização da planta Moringa Oleifera. 

Sob a coordenação do professor Heber Martins de Paula, da Regional Catalão da UFG, a pesquisa obteve êxito na utilização da semente da Moringa Oleifera, que se apresenta como um importante auxiliar na remoção da turbidez da água oriunda da produção do concreto. “Utilizando-se uma porção de 46,5% da semente da moringa e 53,5% de químicos, a experiência mostrou que, quanto maior a presença de resíduos na água, mais eficiência tem o tratamento proposto”, afirma Heber Martins. 

A associação da moringa aos coagulantes químicos potencializou o tratamento da água residuária do cimento, atingindo uma eficiência de 99,9% na remoção da turbidez da água. Esse resultado rendeu ao estudo o primeiro lugar, na categoria pesquisa, na 20ª edição do Prêmio CBIC de Inovação e Sustentabilidade, promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção, em 2014.

 

Planta auxilia limpeza de água residual 02.

Para a produção de concreto é utilizada uma grande quantidade de água

 

Com o tratamento, a água fica apta ao reuso na própria atividade, promovendo economia na demanda. De acordo com o professor, a introdução de um coagulante natural no processo de tratamento de água residual, minimizando os resíduos gerados e o consumo de água na produção, contribui para o desenvolvimento de um ciclo sustentável do concreto. “Soluções como esta são de grande importância pela eficiência, baixo custo e sustentabilidade”, afirma o professor.

A pesquisa fez parte da tese de doutorado do professor Heber Martins de Paula, realizada na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com o envolvimento de um grupo de professores, alunos e funcionários de uma usina de concreto em Catalão, Goiás. E, segundo ele, o estudo continua. “O objetivo da nova fase é destinar o resíduo sólido proveniente do tratamento da água como aglomerante na produção de blocos de concreto para fins não estruturais”, anuncia.

Planta Multiuso

Largamente utilizada em algumas regiões brasileiras, a Moringa Oleifera é conhecida como uma planta medicinal para muitos males. Dela muito se aproveita, das folhas, flores, vagens, raízes, casca, resina, sementes e óleo são registrados mais de 60 usos. Mas, são as propriedades purificadoras das sementes na água que mais rendem sua fama. Depositadas em águas turvas e barrentas, as sementes da moringa decantam as impurezas, reabilitando sua potabilidade. 

 

Planta auxilia limpeza de água residual 03

Com o tratamento porposto pelo professor a água fica apta ao reuso na própria atividade, promovendo economia na demanda

Fonte : Ascom/UFG

Categorias : Última hora Regional Catalão

Listar Todas Voltar