visita mec 26-7-22

UFG recebe visita do MEC e apresenta sistema para combater evasão

Sur 27/07/22 09:35. Mise à jour 27/07/22 09:38.

Plataforma Sissa foi desenvolvida pelo Centro de Excelência em Inteligência Artificial da UFG

Texto: Fabrício Soveral
Fotos: Carlos Siqueira

Sissa

Após dois anos de trabalho, o Centro de Excelência em Inteligência Artificial (CEIA) da UFG apresentou, na terça-feira (26/7), na Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas (Face), o Sistema Integrado de Suporte ao Sucesso Acadêmico, conhecido como plataforma Sissa. A ferramenta, baseada em Inteligência Artificial (IA), tem o objetivo de apoiar o combate à evasão no ensino superior. A apresentação contou com a presença do titular da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação, Wagner Vilas Boas de Souza, da Reitoria da UFG e das equipes que desenvolveram o sistema.

A Sissa, que teve financiamento da Sesu, foi desenvolvida em um projeto piloto com 18 cursos de graduação e 6300 estudantes ativos de seis universidades, nas cinco regiões brasileiras: Universidade Federal de Goiás, Universidade Federal do Pará, Universidade Federal de Itajubá (MG), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (RN), Universidade Federal de São Carlos (SP) e Universidade Federal do Pampa (RS).

Marcelo Ferreira Tete, professor da Face e um dos coordenadores do projeto, disse que ele foi realizado com instituições de diferentes tamanhos, em regiões distintas do país, para que os fatores que levam à evasão pudessem ser analisados de forma mais complexa. “Também queremos destacar que nesta plataforma a inteligência artificial é complementada pela inteligência humana porque os dados apresentados são usados por equipes pedagógicas para ajudar aqueles estudantes em situação de possível evasão”, explicou Tete.

“O problema da evasão é semelhante a outros projetos que já trabalhamos no Ceia, não queremos só olhar para o passado, mas projetar o futuro para atuar de forma preventiva. A plataforma não vai resolver todo o problema, mas vai oferecer a oportunidade de minimizar a evasão”, ressaltou o coordenador do Ceia, Anderson Soares.

 

Sissa

O secretário da Sesu elogiou o trabalho realizado pelo Ceia e pelas universidades participantes, e disse que a ideia é disponibilizar a plataforma para todas as instituições de ensino superior do país, começando pelas universidades federais, porque a formação superior é algo que impacta a sociedade. Wagner Vilas Boas lembrou que uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE) é que a taxa de matrículas para jovens de 18 a 24 anos na educação superior, em 2024, alcance 50%, um número que dificilmente será atingido devido aos percentuais apresentados hoje, por isso, o combate à evasão é uma das formas de melhorar essa situação.

“Como gestor público, aprendi que decisões baseadas em informações obtidas pela pesquisa científica são as melhores, mais eficazes, por isso acredito na plataforma Sissa. Agora, precisamos pensar em métodos de como levar essa ferramenta a todas as universidades, dar escala para o projeto”, falou Wagner.

Sissa

A reitora da UFG, Angelita Pereira de Lima, disse que o desenvolvimento da plataforma Sissa é mais um motivo de orgulho para a Universidade e a certeza de que ela está comprometida com a sociedade e cumprindo a sua missão.

“O fortalecimento dos cursos de graduação faz parte das metas desta gestão e evitar a evasão faz parte do processo, por isso trabalhamos para que o estudante se sinta cada vez mais engajado, tenha cada vez mais o sentimento de pertencimento com a Universidade, e que a ‘porta de saída’ dele da instituição seja a colação de grau”, finalizou Angelita.

Quem quiser saber mais sobre a plataforma Sissa pode acessar o site: sissa.ufg.br

Sissa

Sissa

Sissa

 

Source: Reitoria Digital

Catégories: Notícias Reitoria