NUCLISOLOS CAPA

Programa Nuclisolos Agroambiental recebe doação de borra de café

On 07/04/22 16:36 . Updated at 07/04/22 16:39 .

Material será transformado em subsídio orgânico para fertilização das plantações da Universidade

Texto: Gustavo Burns

Fotos: Eduardo Ferreira

nuclisolos

A Fundação de Apoio à Pesquisa da Universidade Federal de Goiás (Funape/UFG) assinou um termo de cooperação com a Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO) para receber resíduos de borra de café gerados pela Instituição, cerca de 160 quilos por mês. O material será destinado ao programa de pesquisa Nuclisolos Agroambiental, da Escola de Agronomia da UFG, onde será convertido em subsídio orgânico para auxiliar no ensino e na fertilização das plantações da universidade. 

De acordo com a professora Eliana Paula Fernandes Brasil, coordenadora do programa Nuclisolos Agroambiental, todo o café que chega à universidade é 100% reaproveitado. “Produzimos a base do composto orgânico, onde utilizamos coco verde triturado, casca de eucalipto, resíduos de tomate e outros materiais, e fazemos seu enriquecimento com a borra do café. Então, nós transformamos o que seria somente substrato orgânico em um fertilizante organomineral”, explicou.

O diretor da Escola de Agronomia, professor Marcos Gomes da Cunha, ressalta a importância dessa parceria: “Toda essa estrutura será montada, tanto para ajudar nas questões ambientais, quanto para a formação dos nossos discentes de graduação e pós-graduação”.

Eliana informou que a borra de café é muito rica em carbono, nitrogênio e lipídios, mas continua sendo descartada de forma errônea pela sociedade. “Na Escola de Agronomia, já utilizamos a borra do café pra a produção de tomate-cereja, rúcula, pimenta cumari e no cultivo da soja e do milho. Então, não tenham dúvidas de que os fertilizantes organominerais trarão estabilidade à nossa segurança alimentar”, defendeu.

 

 

 

 

Source: DPE-GO

Categories: Notícias EA FUNAPE