Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
Doctoral College Conference 2018_capa

UFG participa da Doctoral College Conference 2018

Por Mariza Fernandes Santos. Criada em 09/07/18 22:44.

Pesquisadores foram selecionados para participar de evento que promoveu interação entre doutorandos e doutores de diversas áreas de estudo

Nos dias 3 e 4 de julho, dois estudantes de doutorado e uma professora da Universidade Federal de Goiás (UFG) estiveram presentes na Doctoral College Conference, promovida pela Universidade de Surrey, em Guildford, Reino Unido. Leonardo Rios, Pamela Roberta e a professora Dra. Gardene Leão foram alguns dos 15 selecionados entre 300 inscritos. Com o tema “Breaking New Ground”, o evento partilhou inovações de pesquisas de várias áreas e metodologias. Com o apoio do Santander Universidades, foram oferecidas 15 bolsas que cobriram as despesas de viagem e acomodação.

Doctoral College Conference 2018

Leonardo Rios, doutorando em Odontologia na UFG, apresentou sua pesquisa, que investiga se a motivação para começar e/ou parar de fumar em adolescentes está associada a fatores psicossociais, comportamentais e relacionados à saúde. Mais de 3.000 adolescentes de 13 municípios goianos participaram do estudo. O Projeto conta com o financiamento do Programa de Pesquisa para o SUS (PPSUS-FAPEG/CNPq).

A professora Dra. Gardene Leão investigou as representações sociais de jovens de Goiânia sobre os discursos midiáticos hegemônicos, envolvendo a temática da criminalidade e da violência, a respeito de si. Buscou-se, em um primeiro momento, perceber como os jovens são representados no “Jornal Daqui”. Após a análise das notícias, utilizando como referencial teórico a Teoria das Representações Sociais, buscou-se compreender como jovens de diferentes classes sociais, moradores de Goiânia, recebem e (res)significam as representações midiáticas envolvendo a temática da criminalidade e violência na juventude. A pesquisadora percebeu que jovens não assimilaram o conteúdo midiático sem criticá-lo. Para eles, o Jornal Daqui é sensacionalista, violento, com notícias superficiais que subestimam a capacidade de interpretação de seu público leitor. A pesquisa foi financiada pela FAPEG.

Já Pamela Roberta de Oliveira, doutoranda em enfermagem na UFG e professora adjunta do curso de enfermagem da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) UFMT, trabalhou os descritores de dor segundo o relato de crianças indígenas brasileiras, adaptando tais narrativas para o português brasileiro.

O congresso contou ainda com a participação de mais duas brasileiras: Camila Gomes Sant’anna, professora da UFG - Regional Goiás e Doutoranda em Arquitetura pela Universidade de Brasília (UnB), e Caroline Maria Bezerra de Araújo, Doutoranda em Engenharia Química pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com o trabalho “Produção sistemática de óxido de grafeno e sua aplicação na remoção de corantes presentes em uma amostra de efluente têxtil real”.

O objetivo da pesquisa da professora Camila é produzir fundamentação conceitual e metodológica do papel da infraestrutura azul/verde, na construção de uma cidade sustentável, dando ênfase à questão da drenagem e o equilíbrio do ciclo da água. “Esta experiência foi uma grande oportunidade não só de conhecer melhor o sistema de ensino de graduação e pós-graduação britânico e suas propostas de parcerias internacionais, como também dialogar com estudantes e professores brasileiros e de diferentes nacionalidades e áreas de estudos sobre os desafios da carreira acadêmica. Fica o desejo que esta experiência sirva de inspiração aos nossos alunos (uma das grandes razões da nossa vida) para que invistam nos programas de ensino de língua estrangeira e de internacionalização de nossa Universidade. O mundo está sim ao nosso alcance!”, afirmou Camila.

Para a professora Dra. Gardene Leão, “participar da Conferência foi uma oportunidade única de conhecer outras pesquisas e metodologias, além de promover o contato com diferentes pesquisadores de várias universidades do mundo e vivenciar, de perto, a competência da Universidade de Surrey na organização do evento. É um estímulo a todos nós, pesquisadores professores e estudantes da UFG. Uma experiência única que ficará para sempre na memória”.

Fonte : CAI/UFG

Categorias : Última Hora

Listar Todas Voltar