Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
Barris de madeira

Barris de madeiras do Cerrado produzem melhores cachaças

Por Júlia Mariano. Criada em 23/05/16 16:02.

Pesquisa da Escola de Agronomia da UFG usou ipê, jatobá e sassafrás no envelhecimento de cachaça orgânica durante um ano

Bebida genuinamente brasileira, a cachaça geralmente é envelhecida em barris de carvalho antes de ser comercializada. Mas uma pesquisa desenvolvida na Escola de Agronomia (EA) da Universidade Federal de Goiás (UFG) demonstrou que o envelhecimento em barris de madeiras do Cerrado – como o ipê e o jatobá – e de sassafrás (planta típica da Mata Atlântica) provocam alterações que favorecem o sabor e o aroma da cachaça. O estudo foi realizado com cachaça orgânica, produzida de forma sustentável. 

pesquisa é fruto da dissertação de mestrado de Karla Cristina Rodrigues Cardoso, sob orientação do professor da EA Flávio Silva. A cachaça orgânica foi armazenada durante um ano em barris de madeiras de ipê, jatobá e sassafrás. Todo mês eram coletadas amostras para análises físico-químicas. Ao fim do período de envelhecimento, foi realizada análise sensorial por meio de testes de aceitação a fim de avaliar a bebida em relação a cor, aroma e sabor.

Todas as madeiras provocam alterações que favorecem o sabor e o aroma da cachaça, mas claro que cada madeira proporciona um sabor característico”, explica Flávio Silva. Algumas das alterações observadas foram a cor mais escura, aumento na acidez e redução no teor alcoólico, sendo que os barris de jatobá e sassafrás apresentaram valores inferiores ao estabelecido pela legislação brasileira.

Envelhecimento
A cachaça recém-destilada não é adequada para consumo por apresentar sabor desagradável. O envelhecimento em barris de madeira é usado para proporcionar melhorias sensoriais à bebida, como doçura, aroma de baunilha, coloração amarela e diminuição significativa da agressividade e do aroma e sabor alcoólicoPara obter um produto de qualidade é preciso observar a espécie da madeira, o tamanho do barril, condições ambientais e tempo de envelhecimento – fatores que influenciam as interações entre a bebida e a madeira.

Segundo o Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), estima-se uma produção anual de 800 milhões de litros da bebida no país, com quase 12 mil estabelecimentos produtores e 4 mil marcas. Embora grande parte da produção seja legalizada, a estimativa é de que 85% dos produtores, na maioria micro e pequenos, sejam informais. São Paulo, Pernambuco, Ceará, Minas Gerais e Paraíba estão entre os principais estados produtores. Goiás possui aproximadamente mil produtores e responde por 2% da produção nacional.

Categorias : cachaça Escola de Agronomia Destaque Última hora

Listar Todas Voltar