Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
Direitos Humanos

Direitos humanos e violência são debatidos em evento

Por Italo Wolff. Criada em 25/11/15 10:44. Atualizada em 25/11/15 12:19.

Para a coordenadora do Seminário, trazer debates atuais para a sociedade é fundamental

Texto: Italo Wolff

Fotos: Adriana Silva

Nesta terça-feira (24/11), foi realizada a abertura da sexta edição do seminário Seminário Pensar Direitos Humanos, no Salão Nobre da Faculdade de Direito da UFG. O encontro realizado pelo Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos e pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos (PPGIDH) tem como tema Educação e(m) Direitos Humanos: Pensar as Violências. O objetivo do seminário é promover debates acerca de como o respeito a grupos minoritários pode resultar em uma sociedade menos violenta.

Palestra Direitos Humanos

O Seminário tem apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás e Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFG

Segundo a professora Michele Franco (FCS), coordenadora do seminário, buscou-se levar ao evento pessoas ligadas a movimentos sociais, pela necessidade de envolver a comunidade. “Um dos objetivos é realizar uma atividade não só acadêmica, mas que todos participem” afirmou. Marisa Damas Vieira, coordenadora de um dos três grupos de trabalho a serem apresentados, reiterou essa necessidade ao declarar que o Brasil possui déficit de uma educação que vise os direitos humanos. “Se não tivéssemos [esse déficit], 50% da população não concordaria que ‘bandido bom é bandido morto’, que a definição de família é apenas a união entre homem e mulher, que os Kalunga e os indígenas estão atravancando o desenvolvimento econômico do país” disse.

O tema educação foi escolhido pelo momento político que o Brasil atravessa, segundo Michele Franco. “Queremos pensar não só as violências materiais, mas também as violências simbólicas que se perpetuam por meio da educação. Podemos ver muitas dessas violências simbólicas nas medidas contra minorias que nosso congresso tem tomado ultimamente.” Luciana Dias (FL), coordenadora do PPGIDH, afirmou que o tema é duplamente difícil, por envolver dois assuntos complexos: violência e educação, mas necessário.

Estão previstas atividades como mostras culturais, conferências, apresentações de trabalhos e pôsteres; lançamento de livros e mesa redonda com autores; exibição de filmes e debates com diretores; e aula magna do programa de pós-graduação.

Direitos Humanos Salão Nobre

Grupos de pesquisa da graduação e mestrado apresentaram pôsteres selecionados

 

Fonte : ASCOM

Categorias : Última hora Direitos Humanos seminário

Listar Todas Voltar