Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
 Museu de ciências 05

Criação do Museu de Ciências da UFG é discutida em seminário

Por Michele Martins. Criada em 10/12/14 09:37. Atualizada em 10/12/14 10:12.

Durante dois dias, convidados e comunidade acadêmica apresentaram e debateram propostas de um museu em rede

Texto: Michele Martins

Fotos: Carlos Siqueira

Nos dia 8 e 9 de dezembro, servidores docentes e técnico-administrativos, além de estudantes do curso de Museologia, reuniram-se no Câmpus Samambaia para participarem do Seminário Museu de Ciências da UFG: princípios norteadores. De acordo com a presidente da comissão de implantação do Museu de Ciências, Divina das Dores de Paula Cardoso, a finalidade desse seminário foi promover discussões sobre os desafios para a implantação desse novo órgão na instituição. O evento marcou o final de uma primeira etapa, na qual os integrantes da comissão realizaram um diagnóstico ao longo do ano de 2014, sob orientação dos consultores Andréa Dias Vial, Luciana Conrado Martins e Maurício Candido da Silva, que foram contratados para esse trabalho.

Para a professora Divina Cardoso, a proposta que tem sido defendida até agora para o Museu de Ciências “pretende integrar os núcleos e acervos museológicos em torno de um locar adequado para a socialização do conhecimento por meio de programas museológicos de uma rede integrada, visando ações de ensino, pesquisa e extensão”, esclareceu a professora.

Museu de ciências 02

Reitor Orlando Amaral defendeu as parcerias com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás e a Prefeitura de Goiânia para criação do Museu de Ciências da UFG

Durante a abertura do seminário, o reitor da UFG, Orlando Amaral, lembrou as experiências positivas de espaços museológicos, como o Pátio da Ciência e o recém criado Ateliê de Tipografia, além do próprio Museu Antropológico, que completou 45 anos. Em relação ao projeto de criação do Museu de Ciências, ele afirmou que a UFG já possui estrutura suficiente para ter um órgão cuja referência seja os museus de ciências pelo mundo. “Espero que com o apoio de parceiros e o envolvimento de todos podemos avançar nesse projeto e deixarmos esse espaço funcionando até o fim dessa gestão”, declarou o reitor.

Temas como museus em rede, museus de ciências e unidades de conservação foram discutidos pelas convidadas Renata Mota, da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, Moema de Rezende Vergara, do Museu de Astronomia e Ciências Afins do Rio de Janeiro, e de Antônia Lúcia Monteiro, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Museu de ciências 01

Da esquerda para a direita Renata Mota, Andréa Vial, Antônia Monteiro e Moema Vergara

Ao final do seminário, ocorreu uma plenária onde se definiu novas orientações para o início da segunda fase. Esta consiste na consolidação das ações de integração dos núcleos museológicos, a partir da elaboração de programas museológicos nos segmentos de comunicação, criação de banco de dados, projeto arquitetônico e administração para o futuro Museu de Ciências em Rede da UFG.

Histórico

A proposta de criação de um Museu de Ciências na UFG teve início em 2000 e foi retomada em 2011, com a constituição de uma Comissão interdisciplinar formada por professores e técnicos-administrativos. A partir do projeto inicial, previu-se a criação de um espaço destinado à popularização das ciências e ao desenvolvimento de ações educativas.

Ao longo da realização do anteprojeto, sob orientação de consultores externos, foram definidos a missão e os objetivos do Museu de Ciências da UFG. O diagnóstico, que investigou os potenciais museológicos de 17 núcleos pertencentes à instituição, apontou para a configuração de um museu de Ciências articulado em rede, tendo como referência um núcleo em comum, que ainda será construído, chamado de Espaço do Conhecimento.

Também está prevista a criação de um novo espaço que pudesse ser tanto um catalisador das ações de salvaguarda e comunicação já realizadas e, ao mesmo tempo, fosse um propositor de novas ações, considerando o patrimônio científico, tecnológico, humanístico e social existentes na UFG e o relacionamento com a sociedade.

 

Fonte : Ascom UFG

Categorias : Museu de Ciências Última hora

Listar Todas Voltar