Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
Bolsas curso de idiomas Santander

Comunidade da UFG recebe bolsas de cursos de idiomas do Santander Universidades

Por Serena Veloso Gomes. Criada em 25/11/14 12:55. Atualizada em 26/11/14 09:44.

Programa contemplou 500 estudantes, professores e servidores da UFG com bolsas de cursos a distância de inglês e espanhol

Texto: Serena Veloso

Fotos: Carlos Siqueira

A Coordenadoria de Assuntos Internacionais (CAI) da UFG, juntamente ao grupo Santander, realizou na manhã de hoje, 25/11, a entrega das bolsas de cursos de idiomas a distância a 275 estudantes, docentes e técnicos-administrativos da Regional Goiânia, que foram contemplados pelo Programa Santander Universidades. A entrega aconteceu no anfiteatro do Instituto de Física (IF) e teve a presença do reitor da UFG, Orlando Amaral, da coordenadora da CAI, Ofir Bergemann, e da gestora comercial do Santander, Maria Carolina Camargo e Antonieta.

Ao todo, foram oferecidas 500 bolsas à comunidade da UFG para cursos a distância, sendo metade delas, destinadas ao estudo do idioma inglês e a outra metade do idioma espanhol, ambos para nível iniciante, com a duração de até seis meses. Para o reitor da UFG, essa é uma iniciativa de grande importância para a Universidade, no sentido de ampliar os caminhos de internacionalização da Instituição. “O Santander tem uma política muito significativa voltada para investimentos na Educação Superior e na cooperação com as universidades ibero-americanas”, destacou Orlando Amaral, ao relacionar também os convênios firmados entre a UFG e o grupo Santander para mobilidade estudantil.

Entrega bolsas de curso de idiomas Santander Universidades

Reitor da UFG falou sobre os diversos convênios entre UFG e Grupo Santander para cooperação internacional 

De acordo com o reitor, uma grande mudança tem acontecido nos últimos 30 anos, ao que se refere às cooperações internacionais da Universidade. “Na década de 1980, a UFG não tinha mecanismos para trabalhar a cooperação internacional, mas éramos frequentemente procurados por alunos e servidores, que buscavam oportunidades de ter um uma experiência no exterior”, comentou.

Por isso, de acordo com Orlando Amaral, durante o reitorado do professor Joel Pimentel Ulhôa, foi criada a Coordenadoria de Assuntos Internacionais, que tinha como principal objetivo auxiliar o processo de internacionalização da UFG. No entanto, o reitor destacou que nas décadas seguintes, mesmo com a ampliação da capacidade de pesquisa e a criação de diversos programas de pós-graduação nas universidades brasileiras, o número de bolsas de intercâmbio para mestrado e doutorado foi reduzido significativamente, enquanto as bolsas para a graduação eram praticamente inexistentes.

Assim, uma das alternativas oferecidas às universidades foi a parceria com o Santander Universidades, iniciativa que compõe o Plano de Apoio à Educação Superior (Paes), desenvolvido pelo Banco Santander, que disponibiliza, entre outros, programas para mobilidade acadêmica nacional e internacional de estudantes e professores. Desde então, a UFG já assinou diversos convênios com o grupo, possibilitando o intercâmbio de estudantes para universidades luso-brasileiras e ibero-americanas. Atualmente, a Universidade, com o apoio do Programa Ciência Sem Fronteiras, possui 532 estudantes em intercâmbio, além de ter recebido 67 estudantes do exterior, somente neste ano.

Entrega bolsas de curso de idiomas Santander Universidades

Professora Tânia Aparecida Pinto de Castro, da Faculdade de Nutrição, foi uma das contempladas com bolsa para curso de inglês nível iniciante

A gerente comercial do Santander, Maria Carolina Camargo e Antonieta, ressaltou que o banco tem investido na Educação Superior não só no Brasil, mas em todo o mundo, contando atualmente com 1.146 acordos de cooperação acadêmica em mais de 20 países.

Contemplado com a bolsa para estudo em língua estrangeira, o professor da Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação (EMC), Getúlio Antero de Deus Júnior, vê na iniciativa uma oportunidade para que possa pesquisar o desenvolvimento de tecnologias para a aprendizagem de idiomas. Para o estudante do curso de Design de Moda, João Pedro Damasceno Agnelo, a bolsa é mais um suporte que o ajudará a ampliar suas leituras acadêmicas. “Aprender uma segunda língua é algo que possibilitará a ampliação das minhas possibilidades de leituras", declarou.

Fonte : Ascom UFG

Categorias : Última hora Bolsas Idiomas Santander Universidades

Listar Todas Voltar