Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
noticia9294.jpg

Parceria inédita entre Ifes realiza 1º Seminário Interinstitucional para os servidores

Por Kharen Stecca. Criada em 25/11/12 23:40. Atualizada em 21/08/14 11:47.
UFG, IFG e IFGoiano estimulam a integração entre seus servidores, além de desenvolvimento social e profissional

Anamaria Rodrigues

Na manhã desta quarta-feira (22) deu-se início, no Centro de Cultura e Eventos Professor Ricardo Freua Bufáiçal da UFG, às atividades do 1º Seminário Interinstitucional para os servidores das Ifes, tendo como temática “Interação e desenvolvimento em gestão de pessoas”. O evento é uma parceria inédita entre a Universidade Federal de Goiás, o Instituto Federal de Goiás e o Instituto Federal Goiano. O seminário tem por objetivos estimular a integração entre os servidores das três instituições participantes e o desenvolvimento social e profissional. Além de palestras, o seminário conta com a exposição de trabalhos artísticos e manufaturados feitos pelos servidores, especialmente dos aposentados, durante a Feira do Servidor, evento que ocorre em paralelo.

A cerimônia de abertura contou com a apresentação musical do grupo Choro In Trio, que tocou uma versão do Hino Nacional.


                        Grupo Choro In Trio

Após a abertura, a primeira atividade foi o Minuto alongaRH, feita pelo educador físico da GEAP, Diego Campina. Foram cerca de 10 minutos de ginástica laboral, em que todos os presentes puderam se alongar e relaxar. Essa ação exemplifica a palestra “Importância da saúde laboral para os servidores públicos”. Diego Campina enumerou as diversas causas das constantes reclamações de dores físicas feitas pelos funcionários públicos. Segundo ele, o sedentarismo e o mobiliário inadequado do trabalho são fortes motivadores. Destaca também que a realização de ginástica laboral no trabalho não melhorará a vida desse servidor se ele continuar mantendo uma vida sedentária.


Momento de ginástica laboral

Educador físico Diego Campina, da GEAP

Atividades físicas e culturais, uma melhor alimentação no trabalho e pequenas pausas de cerca de 5 minutos a cada hora de trabalho proporcionarão uma melhor saúde física e mental ao servidor. No final, Diego destacou a ergonomia, que é a adaptação do trabalho ao trabalhador. É preciso que os equipamentos utilizados como, por exemplo, computador, mesa e cadeira, sejam adequados, para evitar transtornos físicos ao trabalhador.

Após a primeira palestra, para entreter os presentes, houve outra apresentação cultural. O dueto de violão e violino de Daniela Oliveira e Samuel Gonçalves, ambos do IFG, executou três peças, de autoria de Mozart, Chopin e outros compositores.

Dueto violão e violino entre Daniela Oliveira e Samuel Gonçalves do IFG

Depois do intervalo, na última palestra da manhã do primeiro dia, “Boas práticas de inovação para gestão de pessoas no serviço público”, a presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH/Goiás), Dilze Nascimento Percilio, discutiu as dificuldades para implantar inovação no ambiente de trabalho e as saídas para essa situação.

Segundo Dilze Percilio, atualmente os ambientes de trabalho são compostos por pessoas de diferentes gerações, indo desde os baby boomers até a geração Z, no caso, os estagiários. Essa reunião de pessoas com ideias diferentes sobre a vida e o trabalho acaba por gerar dificuldades de relacionamento. Como gerenciá-las? Revendo-se conceitos. É preciso ser flexível e inovador. “Se não houver uma atitude inovadora, não se conseguirá uma boa gestão de pessoas e processos”, afirmou. Em sua opinião, não há mais verticalidade no atual ambiente de trabalho. “A verticalidade está só no organograma, na parede. É preciso trabalhar a ideia de que somos todos iguais, pois ideias boas vêm de todos os lugares”, disse Dilze Percilio.

"Sempre pensar como um líder, antes mesmo de ser" (Dilze Percilio, presidente da ABRH/Goiás)

Fonte : ASCOM/UFG

Categorias : Servidor

Listar Todas Voltar