Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
noticia8919.jpg

Secretaria das Cidades apresenta demandas de pesquisa e serviços à UFG

Por Raniê Solarevisky. Criada em 12/07/12 01:11. Atualizada em 21/08/14 11:47.
Políticas públicas propostas pelo órgão envolvem a destinação e tratamento de resíduos sólidos, habitação e mobilidade. Universidade ainda estuda um modo de contribuir com os projetos apresentados

No último dia 11 de julho, a Secretaria das Cidades do Estado de Goiás (Secidades) apresentou à UFG uma série de programas que objetivam tornar a vida nos municípios goianos mais sustentável, com o propósito de avaliar como a Universidade pode contribuir com a pesquisa e a implementação das políticas públicas planejadas pela secretaria. As propostas envolvem a destinação adequada e o tratamento de resíduos sólidos, a construção de habitações populares e sustentáveis e a melhoria da mobilidade urbana nos municípios do Estado, além de um estudo para a criação de um parque estadual em alguns pontos do Rio Meia-Ponte. A UFG ainda estuda uma forma para sistematizar o acordo; o reitor da UFG, Edward Madureira Brasil, ressaltou, no entanto, que a Universidade está à disposição para ajudar.

O Secretário das Cidades, Igor Montenegro, disse que o Estado pretende criar um plano regional para a destinação e tratamento adequados dos resíduos sólidos em Goiás, em atendimento à exigência do governo federal de que todos os lixões sejam eliminados do país até 2014. O professor Eraldo Henriques, da Escola de Engenharia Civil da UFG, se comprometeu a estudar a proposta, que também envolve a realização de treinamentos de capacitação técnica dos servidores estaduais que vão lidar com a rede sanitária.

Outra proposta segue a linha de habitação. "Queremos criar o Centro Tecnológico de Habitação Popular, que deverá ser capaz de prover soluções mais baratas e mais rápidas para a construção de moradias populares", declarou o secretário. O Centro também será responsável por produzir material para a realização de uma mostra anual, a "Casa Pop", além de um caderno técnico que vai apresentar soluções e orientações para a construção de moradias populares. Edward Madureira lembrou que uma pesquisa realizada pela Escola de Engenharia Civil da UFG venceu o primeiro lugar do Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável 2011, propondo a reutilização de sacos de cimento na construção civil.


Um outro segmento de propostas é relativa à mobilidade urbana. A secretaria planeja revitalizar e ampliar as calçadas de 146 municípios, construir 100 praças-modelo no Estado e construir 50 projetos cicloviários em 50 municípios diferentes. O professor Camilo Vladimir, coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFG, e o professor Ricardo Teixeira, do Núcleo de Acessibilidade da UFG, mostraram-se muito interessados no projeto, e marcaram outra reunião para discutir a participação da universidade no assunto.

Por último, o secretário falou sobre a criação de um parque estadual em cinco pontos não-contínuos do rio Meia Ponte, e um estudo da bacia do curso d'água. Na ocasião, o professor João Teodoro Pádua apresentou um extenso estudo realizado pela UFG sobre o rio, tratando de aspectos hidrológicos, socioambientais e econômicos. O secretário afirmou que a pesquisa deveria servir de ponto de partida para os estudos sobre a implantação do parque. 

Fonte : Ascom/UFG

Categorias : Parceria

Listar Todas Voltar