Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG

Reitores discutem expansão e pós-graduação

Por Caroline Pires. Criada em 07/05/12 12:25.
Cumprindo agenda de encontros mensais, IFG, IFGoiano e UFG estabelecem parcerias e discutem dificuldades

Os reitores da Universidade Federal de Goiás, Edward Madureira Brasil, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG), Paulo César Pereira, e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano (IF Goiano), Vicente Pereira de Almeida, e alguns de seus respectivos pró-reitores se reuniram na manhã do dia 07/05 com o objetivo de dar continuidade as discussões, que vem sendo realizadas desde março deste ano, com o foco em questões comuns às três instituições. A pauta desta terceira reunião foi a pós-graduação e a consolidação do Observatório do Mundo do Trabalho.

Os reitores apresentaram um panorama das diretrizes da pós-graduação e as opções que cada instituição tem adotado no que se refere à criação de novos programas. Paulo César frisou que a questão norteadora para a proposta de novos cursos e as parcerias a serem realizadas devem ser pautadas pelo questionamento a respeito de qual a contribuição que será possível oferecer ao estado de Goiás. Partindo desta premissa, o reitor apontou as áreas de meio ambiente, informática, educação e gestão como prioritárias para atuação. “Buscamos realizar a pós-graduação de maneira institucional e organizada”, reafirmou o reitor ao defender projetos de especialização que gradativamente poderão se transformar em propostas de mestrado e doutorado. Vicente Almeida, priorizando também essas três últimas áreas, ressaltou que o IFGoiano enfrenta uma situação peculiar, visto que deve articular câmpus de longa trajetória com outros recém-criados.

Edward Madureira lembrou que os primeiros mestrados da Universidade são da década de 1970 e que a pós-graduação já é uma realidade nos câmpus do interior. “O desafio agora é colocar os programas de pós-graduação em nível internacional”, afirmou o reitor. Outra questão que permeia essa expansão e consolidação é o fato de que atualmente 30% da UFG não se situa apenas em Goiânia e que a discussão sobre a reformulação do Plano de Desenvolvimento Institucional da Universidade deve reconhecer a nova característica de estrutura multicâmpus e a necessária autonomia.

 

Observatório – A pauta da reunião desta manhã também abordou questões referentes à consolidação do Observatório do Mundo do Trabalho. Atualmente, essa instância encontra-se em funcionamento apenas no Instituto Federal de Goiás, estando ainda em fase de implantação e discussão na UFG e no IF Goiano. O Observatório tem a atribuição de coletar, gerar dados, informações, análises e reflexões que serão utilizadas na definição de políticas públicas de expansão das instituições de educação, em especial da educação profissional, científica e tecnológica, no caso do Observatório do Mundo do Trabalho que funciona no IFG.

                        A ideia de fortalecer o Observatório nas instituições, segundo o reitor do IFG, Paulo César Pereira, é para que essa instância torne-se realmente um mecanismo capaz de subsidiar as discussões, no que tange à implantação de cursos, por exemplo, com a realização de pesquisas e análise de dados. “É uma instância neutra de prospecção e estudos. Importante para direcionar as instituições na implantação de cursos e demais políticas”.

A mesma opinião, de consolidação dos Observatórios nas demais instituições, foi compartilhada por Edward Madureira e Vicente Almeida, que concordam que a instância não é deliberativa, mas deve-se considerar o importante trabalho de coleta de dados, que podem subsidiar a implantação de novos câmpus, dentre outros.

A próxima reunião entre os reitores ficou agendada para o próximo dia 4 de junho, às 8h30, na reitoria do IFG.

Fonte : Assessorias de Comunicação IFG, IFGoiano e UFG.

Categorias : Parceria

Listar Todas Voltar