Weby shortcut
Reino Unido
noticia6282.JPG

UFG sedia cerimônia de premiação da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

Criada em 24/06/10 01:25. Atualizada em 21/08/14 11:47.
Alunos, escolas e professores receberam premiações pelo desempenho e participação na competição

Por Illa Rachel

Fotos: Carlos Siqueira

 

A Cerimônia Regional de Premiação da 5ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, OBMEP, ocorreu na tarde de sexta-feira (18/06), no auditório do Instituto de Matemática e Estatística (IME) do Câmpus Samambaia da UFG. Com capacidade total, o auditório estava cheio de familiares e expectadores ansiosos pela premiação. Estavam presentes na cerimônia o vice-reitor da universidade, o professor Eriberto Francisco Beviláqua Marin, o vice-reitor do Instituto Federal de Goiás, professor José Sérgio Sarmento Garcia, o diretor do IME/UFG e coordenador regional da OBMEP-GO, o professor Geci José Pereira da Silva, a diretora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Cynthia Regina da Cunha, representando o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, o coordenador regional de estágio da OBMEP, professor José Hilário da Cruz, entre outros.

 

Premiado com a medalha de ouro - Nível 2

 

Em seu discurso de abertura, José Hilário da Cruz explicou que a olimpíada é um projeto voltado para a escola pública e tem o compromisso de criar um ambiente estimulante para o estudo da Matemática. A primeira edição do evento foi em 2005 e em 2009 mais de 19 milhões de alunos se inscreveram na competição, representando 99% dos municípios brasileiros. Para o professor, a OBMEP é bem mais que distribuir medalhas, é promover o interesse do aluno pela ciência e ajudar no seu crescimento profissional. Um ponto destacado pelo professor foi que os 3.200 alunos medalhistas de cada ano da OBMEP são convidados a participar por um ano do Programa de Iniciação Científica Júnior (PIC), um programa criado pelo Conselho Nacional de Pesquisas – CNPq. Os medalhistas que acompanham todas as etapas do PIC recebem uma bolsa com valor mensal de R$100,00 e devem comparecer aos encontros programados.

 

Premiados com a medalha de prata - Nível 1

Premiados com a medalha de prata - Nível 2

Premiados com a medalha de prata - Nível 3

Para o professor Geci José Pereira da Silva, a olimpíada é um evento democrático, pois não é preciso escolher quem vai participar, além de ser uma olimpíada inclusiva, já que apresenta vários programas associados, como o PIC e o PICME. Este último é um programa que concede bolsas de Iniciação Científica e de Mestrado para alunos medalhistas da OBMEP ou da OBM que estejam cursando graduação em instituições públicas ou privadas de qualquer área de atuação. O objetivo é oferecer aos estudantes universitários que se destacaram nas olimpíadas escolares a oportunidade de concluir sua graduação simultaneamente com um mestrado em Matemática. Com isso, espera-se propiciar o acesso a uma sólida formação matemática que enriqueça o desenvolvimento profissional desses estudantes. “Esses programas de incentivo ao aluno são importantes porque permitem um crescimento profissional do estudante e isso traz consequências para ele e para toda a família”, enfatiza o professor.

 

Premiados com a medalha de bronze - Nível 1

Premiados com a medalha de bronze - Nível 2

 

Premiados com a medalha de bronze - Nível 3

 

Para o vice-reitor Eriberto Francisco Beviláqua Marin, a olimpíada é um evento democrático, que promove a inclusão social, e possibilita o estudo da Matemática de forma simples e leve. Ele ainda destacou a participação do estado de Goiás na competição, com quase 700 mil alunos inscritos de todos os municípios do estado.

 

Alguns professores receberam uma placa pela dedicação ao ensino e incentivo à participação dos alunos na competição. As escolas mais bem pontuadas em 2009 também receberam placas - o Colégio Militar Hugo de Carvalho Ramos, o Colégio da Polícia Militar Polivalente Modelo de Goiânia e o Colégio da Polícia Militar unidade de Anápolis. As Secretarias Municipais de Educação de Joviânia e Palmeiras de Goiás se destacaram e receberam um troféu em reconhecimento ao seu desempenho. A menção honrosa foi entregue aos alunos que obtiveram boas notas na olimpíada, mas não venceram, e as medalhas de bronze e prata foram entregues aos estudantes condecorados dos 3 níveis da olimpíada. A única medalha de ouro entregue na cerimônia foi para o estudante Israel Rodrigues, que foi recebê-la portando, no peito, as outras medalhas conquistadas em olimpíadas anteriores. 

 

 

Premiados com certificado de Menção Honrosa - Nível 1

 

Premiados com certificado de Menção Honrosa - Nível 2

Fonte: Ascom/UFG

Categorias: Obmep