Reino Unido
Faculdade de Direito

Aprovado doutorado em Direito Agrário na UFG

Em 21/05/20 18:14. Atualizada em 21/05/20 18:42.

Este é o primeiro curso de Doutorado na área de Direito em uma instituição de ensino superior goiana

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) anunciou na quinta, 21 de maio, o resultado da avaliação das propostas de novos cursos de pós-graduação stricto sensu. A proposta do curso de Doutorado em Direito Agrário da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás foi aprovada com nota 4.
Esse é o primeiro curso de Doutorado em Direito aprovado para uma instituição de ensino superior goiana. Segundo a diretora, Bartira Miranda, a proposta recebeu um elogioso parecer de aprovação, que ressalta a coerência e a estrutura
da proposta, destaca a sua preocupação em encampar questões relacionadas às comunidades tradicionais rurais, às populações quilombolas e indígenas, o que constitui a marca distintiva e original da proposta. O parecer ainda destaca o corpo docente, trata-se de um corpo docente maduro e com alta produção de qualidade, ultrapassando em muito as exigências mínimas da área.
A diretora da Faculdade de Direito, Bartira Macedo de Miranda, parabenizou o Programa de Pós-Graduação em Direito Agrário, especialmente à sua coordenadora professora Maria Cristina Vidotte Blanco Tárrega, por essa valiosa conquista que marca a história do direito em Goiás. A primeira seleção pode ocorrer ainda em 2020 para início em 2021.

Confira o resultado

Proposta do curso

O Curso de Doutorado em Direito Agrário do Programa de Pós-graduação em Direito Agrário da Universidade Federal de Goiás – UFG tem estrutura similar verticalizada do ponto de vista teórico e da apreensão da realidade social comparada àquela do Curso de Mestrado em Direito Agrário. Apresenta uma Área de Concentração em Direito Agrário, duas Linhas de Pesquisa, quais sejam, Linha 1- Fundamentos jurídicos da propriedade e da posse, conflitos emergentes e
sistemas de justiça, com os projetos "Constitucionalismos e fundamentos jurídicos da agrariedade" e "Uma outra agrariedade: conceitos e conflitos emergentes." e Linha 2 - Direito agroalimentar, territorialidades, subjetividades constitucionais e convencionais e proteção jurídica - com os projetos "Agrariedade contemporânea: sujeitos, territorialidades e conflitos." e "Soberania, segurança e direito alimentar no mundo contemporâneo".

Fonte: Secom UFG

Categorias: Notícias FD