Weby shortcut
CEPEC/UFG 07/06 3

CEPEC aprova mudanças no calendário acadêmico e no preenchimento de vagas remanescentes

Criada em 07/06/19 17:41. Atualizada em 07/06/19 17:46.

Alterações atendem a demandas da comunidade acadêmica

Texto: Mariza Fernandes

Fotos: Natalia Cruz

O Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura da Universidade Federal de Goiás (CEPEC/UFG) realizou uma sessão ordinária nesta sexta-feira (07/06), no auditório da Biblioteca Central. Na pauta, estavam algumas resoluções apresentadas pela Pró-reitoria de Graduação (PROGRAD), como a proposta de definição de grandes datas para o Calendário Acadêmico 2020.

Atendendo à demanda da comunidade acadêmica para que as férias do meio do ano coincidissem com as férias escolares, a UFG criou uma comissão responsável por buscar soluções para o problema. O reitor da UFG, Edward Madureira Brasil, explicou que é difícil fazer a alteração, tendo em vista que a data de início do primeiro semestre letivo depende do calendário do SiSU e das matrículas. A solução encontrada, segundo o pró-reitor adjunto de graduação da UFG, Israel Elias Trindade, foi reduzir o período de matrículas.

CEPEC/UFG 07/06 1

Com a proposta aprovada, as aulas no primeiro semestre de 2020 devem começar no dia 2 de março e terminar no dia 4 de julho. Durante a discussão da proposta, o reitor Edward agradeceu à PROGRAD  e ao Centro de Gestão Acadêmica da UFG (CGA), assim como a todos os integrantes da comissão responsável pelas mudanças no calendário - composta por servidores de todas as regionais - , pelo esforço para atender à demanda da comunidade acadêmica. “Isso se reflete na qualidade de vida dos docentes, discentes e técnico-administrativos”, destacou Edward.

Conpeex

Outra proposta aprovada na sessão ordinária do CEPEC foi a ampliação do período de realização do Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFG (Conpeex), que passa a ocorrer durante cinco dias. De acordo com o pró-reitor de pesquisa e inovação da UFG, Jesiel Freitas Carvalho, a proposta de mudança foi apresentada ao Cepec após um longo debate entre a comissão responsável, que evidenciou a necessidade de mais tempo para a realização das atividades.

CEPEC/UFG 07/06 2

Jesiel explicou ainda que a reformulação da proposta do evento permite descompactar a programação, que estava muito concentrada com diversas atividades ocorrendo ao mesmo tempo. A vice-reitora da UFG, Sandramara Matias Chaves, destacou que o Conpeex é um dos maiores eventos da Universidade e, por isso, a importância de ampliar o período de duração. A mudança não vai prejudicar o calendário acadêmico, tendo em vista que os dias em que ocorre o Conpeex são considerado dias letivos.

Edital de vagas remanescentes

Ainda na sessão desta sexta-feira, os conselheiros aprovaram a proposta de ajuste na Resolução n° 1394, que dispõe sobre o preenchimento de vagas remanescentes nos cursos de graduação presenciais da UFG. As vagas são destinadas a mudança de curso, reingresso, transferência facultativa e portadores de diploma. Com a mudança aprovada, os portadores de diploma não precisarão mais realizar novamente o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para concorrer a uma dessas vagas. Haverá um edital específico para esse grupo.

Corte de recursos

Após os debates e votações, o reitor Edward Madureira Brasil aproveitou a ocasião para conversar com os conselheiros sobre o atual contextos das universidades públicas diante dos recentes cortes de recursos. Segundo Edward, a situação é seríssima. “Nesse momento, a Pró-reitoria de Administração e Finanças se empenha para garantir que a Universidade funcione até o limite máximo do esgotamento dos recursos. Provavelmente, vamos atrasar algumas contas para garantir, por exemplo, o pagamento dos terceirizados e das bolsas, mas vai chegar um momento em que os fornecedores não suportarão o atraso”, explicou.

O reitor afirmou ainda que, caso a situação não seja revertida, a UFG só funcionará até o final de agosto. Apesar do cenário preocupante, Edward afirmou que estão em andamento uma série de iniciativas com o objetivo de reverter a situação. O reitor destacou o trabalho que vem sendo feito pela Associação Nacional de Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES) e pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). “Nós gostaríamos de estar expandindo a universidade, criando novos cursos, mas infelizmente estamos gastando energia com o problema do corte de recursos”, finalizou.

Categorias: notícias