Weby shortcut
Reino Unido

Campanha condena a prática do trote na UFG

Por Luiz Felipe Fernandes Neves. Criada em 13/03/18 13:04. Atualizada em 13/03/18 13:12.

Com o mote Trote não tem graça, tem consequência, campanha condena ações abusivas que violem a liberdade individual

A Universidade Federal de Goiás (UFG) lançou uma campanha institucional contra a prática de trotes. Com o mote Trote não tem graça, tem consequência, a campanha condena ações abusivas que violem a liberdade individual ou que submetam os estudantes a constrangimento.

A ação dá continuidade às campanhas dos anos anteriores. A iniciativa busca alertar quanto às práticas com conotação sexual, racista, sexista e homofóbica, consumo de bebidas alcoólicas e adoção de qualquer forma de violência.

O objetivo também é conscientizar veteranos para recepcionar os novos alunos de uma forma inteligente, lúdica, criativa, alegre e livre de agressões, reforçando a mensagem de que integração e recepção não têm nada a ver com humilhação.

Manifestações a título de trote são proibidas na UFG pela Resolução 002/96, que prevê penas disciplinares como advertência, repreensão, suspensão e até desligamento. Alunos que passarem por situações constrangedoras devem procurar a coordenação de seu curso, a direção de sua escola/faculdade/instituto ou a Ouvidoria da Universidade pelo telefone 3521-1149 ou pelo e-mail ouvidoria.reitoria@ufg.br.

Campanha Trote 2018

Fonte: Ascom/UFG