Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
Empreendedorismo e Agronegócio_02- 22-11.png

Levando o conhecimento para fora dos laboratórios

Por Caroline Pires. Criada em 22/11/17 09:54. Atualizada em 23/11/17 14:16.

Encontro realizado na UFG apresentou experiências bem sucedidas de transferência tecnológica e inovação

Texto: Caroline Pires

Fotos: Ana Fortunato

 Empreendedorismo e Agronegócio22-11.png

Professor Cirano Ulhôa apresentou sua experiência com a empresa Teia Bioprodutos, que está pré-incubada no CEI/UFG

A Pró-reitoria de Pesquisa e Inovação (PRPI) realizou no dia 21 de novembro a última edição do ano de 2017 do seu programa de formação. Desta vez o tema proposto foi a aplicação de ações de empreendedorismo no agronegócio. No auditório da Faculdade de Veterinária e Zootecnica, um público diversificado participou do evento que promoveu a troca de experiências entre universidade, empresas já consolidadas e empresas com projetos incubados no Centro de Empreendedorismo e Inovação (CEI/UFG).

Durante a abertura do encontro o professor Cândido Borges, coordenador de Transferência e Inovação Tecnológica (PRPI/UFG),  destacou a necessidade de que a comunidade acadêmica tenha contato com bons exemplos de tecnologia e inovação, para que a universidade alcance efetivamente impacto social na comunidade. Durante toda a manhã os participantes foram convidados a compartilhar as dificuldades e sucessos de aplicação de pesquisas relacionadas ao incremento do agronegócio.

Dando continuidade às atividades, o professor Cirano Ulhôa, do Instituto de Ciências Biológicas (ICB/UFG) dividiu a experiência da sua entrada no mercado empreendedor após mais de 25 anos de vida acadêmica. Há cinco meses o professor mantém pré-incubada no CEI/UFG a empresa Teia Bioprodutos. O objetivo é levar os bons resultados das pesquisas realizadas com microorganismos, especificamente fungos, para promover o controle biológico e o crescimento otimizado de plantas. Com a aplicação prática de suas pesquisas em uma fazenda em Cristalina, o professor obteve um aumento de 70% do tamanho das raízes da cultura do alho. Além disto, a pesquisa está obtendo bons resultados com as culturas de hortaliças e mudas de eucalipto.

 Empreendedorismo e Agronegócio_03-22-11.png

Com uma série de projetos bem sucedidos, o professor Celso Moura frisou a necessidade de que os pesquisadores tenham também um olhar empreendedor

Já o professor Celso Moura, da Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos da UFG (EA/UFG) relembrou sua trajetória na universidade, iniciada em 1998 depois de 12 anos de trabalho na iniciativa privada. Tendo em mente desde o seu ingresso na universidade a urgência da aproximação entre o conhecimento acadêmico e a sociedade, o professor relembrou diversos processos exitosos de aproximação entre as áreas. “Nossa grande dificuldade é transformar o que fazemos em nossas bancadas em produtores para o mercado”, reforçou o professor. 

Além de projeto desenvolvido com produtores de açafrão do município de Mara Rosa, o professor lembrou ainda a invenção feita por ele de um pilão mecânico, da implementação de sistemas de gestão de segurança de alimentos e a criação do Laboratório Multiusuário (LabMulti/UFG). O LabMulti atualmente atende a 48 pesquisadores e 15 grandes empresas para a realização dos mais variados testes com equipamentos sofisticados na área de reologia e textura.

O segundo bloco do evento tratou dos casos de empresas e recebeu ex-alunos da Universidade que falaram sobre suas experiências nas empresas que trabalham (Luiz Carrijo - Integral Nutrição Animal) e que trabalharam (Kelly - UEG) e como ocorre a inovação dessas empresas. O terceiro bloco foi a experiências de alunos da UFG e contou com a participação de Rízia da Silva Andrade (BIOGYN - Projeto Pré-Incubado), Júlia Moraes ( Inibitech Biotecnologia - Equipe Vencedora do Desafio Inovação na Borracha), Lucas Fabrício (Cippal Empresa Júnior) e Pedro Victor (Conpavet Empresa Júnior).

Como empreender?

A Coordenação de Transferência e Inovação Tecnológica/PRPI atua dentro e fora da universidade com o objetivo de promover o empreendedorismo, inovação por meio da proteção e transferência de tecnologias produzidas na UFG. Seus vários ramos de atuação fomentam e oferecem as ferramentas e informações necessárias para que uma boa ideia se transforme em um produto rentável e acessível. Atuando nas áreas de empreendedorismo, programa de empresas júnior, parques tecnológicos, propriedade intelectual e transferência de tecnologia, a coordenação atua junto com centros de empreendedorismo também nas regionais Jataí e Catalão.

Saiba mais em www.inovacao.ufg.br

Fonte : Ascom/UFG

Categorias : Última Hora

Listar Todas Voltar