Weby shortcut
Bandeira Reino Unido
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
Regina

Pesquisas sobre gênero e sexualidade em debate

Por Angélica Queiroz. Criada em 19/09/17 13:11. Atualizada em 19/09/17 15:58.

Coordenadora do Núcleo Pagu, da Unicamp, apresentou dados sobre esses estudos no Brasil

Regina

Texto: Angélica Queiroz

Fotos: Ana Fortunato

O Núcleo de Estudos de Gênero – Pagu, vinculado à Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) congrega 21 centros e núcleos interdisciplinares. A interdisciplinaridade é a marca das pesquisas realizadas no Pagu e ramifica-se pelas diversas vertentes da problemática associada ao conceito de gênero – sociais, econômicas, antropológicas, históricas, políticas. A Coordenadora do Núcleo, Regina Facchini, esteve nesta terça-feira (19/9) na Universidade Federal de Goiás (UFG), para falar sobre o contexto e o processo de expansão dos estudos sobre gênero e sexualidade no Brasil.

A palestra "Estudos sobre Mulheres, Gênero, Feminismos e Sexualidade nas Ciências Sociais brasileiras: coprodução de conhecimento e processos de mudança", retomou as atividades do Prazeres entre Ser-Tões, projeto de extensão do Ser-Tão/UFG. Regina apresentou dados de pesquisas que traçam o perfil de quem pesquisa esses assuntos no Brasil, fazendo uma retomada histórica. "Os grupos de pesquisa de gênero e sexualidade acompanham a distribuição dos programas de pós-graduação pelo Brasil", informou, mostrando que a maior parte dessas pesquisas estão concentradas na região Sudeste do país.

A pesquisadora afirmou que as maneiras como ativismo e produção de conhecimento se articulam vão se transformando, lembrando a proximidade dessas pesquisas com os movimentos sociais. "No começo a gente se concentrava muito em mostrar as questões estruturais, hoje a gente também volta o olhar para outros aspectos". Regina Facchini destacou ainda a importância de se estudar esses assuntos. "Falar desses temas nos ajuda a olhar para questões como consentimento, fundamentais para se discutir violência", observou.

Regina

Fonte : Ascom UFG

Categorias : Última Hora

Listar Todas Voltar