Weby shortcut
Bandeira EUA
Youtube da UFG
Instagram da UFG
Picasa da UFG
Radio universitária
TV UFG
endp

Liderança para melhoria do serviço público é debatida em evento

Por Carolina Melo. Criada em 13/09/17 12:37. Atualizada em 13/09/17 15:23.

Palestra é parte da programação do XXXVII ENDP, que acontece até a próxima sexta-feira na UFG

Texto: Carolina Melo e Angélica Queiroz

Fotos: Carlos Siqueira e Adriana Silva

A gestão de pessoas no cenário da terceirização do setor público foi o tema da palestra de abertura do XXXVII Encontro Nacional de Dirigentes de Pessoal e Recursos Humanos das Instituições Federais de Ensino (ENDP), realizada na manhã desta quarta-feira (13/9). Para o palestrante e consultor organizacional, Eduardo Carmello, a promessa e o comprometimento ético “de fazer o melhor para o cidadão” é a chave para suplantar as diferenças e elevar a integralidade entre servidores e terceirizados no setor público.

Professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, Eduardo Carmello deixou claro que não iria tratar sobre os aspectos ideológicos da atual mudança do setor público. Nesse sentido, direcionou a sua fala para o gerenciamento de pessoal em condições não isonômicas. Conforme disse, com a entrada de terceirizados, delega-se a execução de serviços “para ser mais competitivo no mercado de trabalho” e também para aprender e ter melhor gerência no processo. “Mas no dia-a-dia temos que lidar com funcionários que fazem a mesma coisa, mas recebem salários diferentes”, afirmou.

Encontro Nacional DP

 Eduardo Carmello levanta a reflexão sobre os dilemas da liderança de pessoas

O questionamento sobre quais práticas de liderança devem ser adotadas para gerenciar as situações e colher bons resultados no atendimento ao cidadão foi utilizado como o fio norteador da discussão. Segundo o palestrante, entre os principais problemas apontados pelos líderes de pessoas nas organizações estão: o engajamento e comprometimento da equipe, o relacionamento, a baixa qualificação técnica e comportamental e o médio e baixo desempenho. Aspectos esses presentes tanto entre servidores quanto em terceirizados. E as questões que se apresentam, nesse contexto, são a dificuldade de uma comunicação efetiva, o alto grau de desalinhamento institucional e a falta de tempo.

Na avaliação de Eduardo Carmello, é possível aprimorar a equipe, diferenciando e ao mesmo tempo sendo justo. De acordo com ele, garantir o alinhamento estratégico é fundamental. Definir as competências e habilidades que sua equipe precisa e deixar claro o que cada funcionário deve fazer. “Todo funcionário deveria ter um mapa muito claro do alinhamento, com os objetivos, metas, indicadores, etc. E deveria ter uma noção muito grande de seu posicionamento estratégico”.

Encontro Nacional DP

Público composto pelos dirigentes de pessoal e recursos humanos das Instituições Federais de Ensino

A liderança, devido à rotina, vai perdendo os detalhes e isso reflete no relacionamento com o cidadão, observa o palestrante. Para garantir o alinhamento, promover o engajamento e a melhoria no desempenho dos funcionários, Eduardo Carmello sugeriu o caminho da avaliação subjetiva e em profundidade de cada um da equipe. As informações são repassadas para todos e o tratamento pode ser singular. “A grande transformação foi justamente mostrar que nós líderes passamos a jogar xadrez ao invés de dama”.

Nesse sentido, segundo o professor, há três tipos de perfis de funcionário: o engajado (proativo, sugere melhorias e tem capacidade de execução superior), o não-engajado (coativos, fazem bem o que está no seu espaço de atuação), e o desengajado (descompromissado). O engajado precisa ter espaço e quer autonomia, excelência, propósito e quer que o líder seja justo. “Seria importante esclarecer os propósitos estratégicos a ele”. Por sua vez, segundo Eduardo Carmello, o não-engajado precisa de um acompanhamento maior. O líder “deve definir valores, critérios e expectativas de performance”. “Já o desengajado é um especialista em encontrar as brechas do sistema, as suas incompetências como líder. Por isso ele pode contribuir para que você encontre o caminho para melhorar o sistema. É importante eliminar ambiguidades de decisão, prioridades e responsabilidades e é necessário cobrar desse funcionário”.

Encontro Nacional DP

Encontro acontece até a próxima sexta-feira na UFG 

Abertura

O tema desta edição do ENDP: "Oportunidades e Desafios da Gestão de Pessoas nas IFES" foi destaque na fala das autoridades durante a abertura do evento, na noite desta terça-feira (12/9). A presidente da Comissão Nacional dos Dirigentes do Pessoal e Recursos Humanos das Instituições Federais de Ensino, Maruska Sansaloni, lembrou a atualidade do tema em um cenário de crise onde os desafios são diariamente apresentados. "Os assuntos debatidos aqui vão de encontro a todos os servidores da área de RH. Que isso dê um novo fôlego para nossa rotina", desejou.

ENDP

Banda Pequi, projeto de extensão da Emac, se apresentou na abertura do evento

Para o pró-reitor substituto de desenvolvimento institucional do Instituto Federal de Goiás, Elias de Pádua Neto, esse tema vem parar tirar da zona de conforto. "Os desafios são grandes. Lidamos todos os dias de questões muito simples até as complexas, como humanizar as nossas relações e entender que é impossível dissociar pessoa de profissional. Que esse encontro nos ajude a definir nortes que façam nossas relações serem mais saudáveis", afirmou.

O pró-reitor de desenvolvimento institucional e recursos humanos da UFG, Geci José Pereira, também destacou a importância do encontro frente ao contexto desafiador vivido pelo país. "Que a gente possa resistir. E nossa forma de resistência é seguir em frente, brigando por uma universidade pública, gratuita e de qualidade. Trabalhar todos os dias é resistir", provocou. O reitor da UFG, Orlando Amaral, falou da crise, lembrou retrocessos vividos pelas instituições federais de ensino e também pediu resistência. "Que a gente possa aprender com a experiência do outro e sair daqui com mais força para continuar fazendo nosso trabalho", concluiu.

ENDP

ENDP

Fonte : Ascom UFG

Categorias : Última Hora

Listar Todas Voltar