Reino Unido
mesa-redonda

Letramento, gênero e raça na vida de mulheres negras

Evento

: Canal Youtube Letras UFG

: 20 de Outubro 2020 às 15:00

Para registrar em sua agenda, clique aqui.

Será realizada no dia 20 de outubro de 2020, às 15h, a mesa-redonda “Letramento, gênero e raça na vida de mulheres negras” como atividade de lançamento do livro “Letramento, gênero e raça na (re)construção de identidades de mulheres negras”, resultado da pesquisa de mestrado da autora Suety Líbia Alves Borges. Participam, como convidadas especiais, Luanda Sito, professora da Faculdade de Educação da Universidade de Antioquia (UdeA), Colômbia; e Ana Lúcia Silva Souza, professora do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Brasil, ambas ativistas de movimentos sociais negros.

O evento começa com a apresentação do livro que, em linhas gerais, retrata a história de vida de Sonia Cleide Ferreira da Silva, mulher negra, liderança do movimento negro, do movimento feminista negro e, atualmente, candidata a vereadora pela cidade de Goiânia, Goiás, Brasil. É a partir das histórias de vida desta renomada militante do estado de Goiás, que a pesquisadora Suety Líbia analisa a relação entre letramento e identidade, isto é, como as experiências de letramento influenciam na (re)construção de identidades e verifica como as identidades atuam nas práticas de letramento das mulheres negras. Os resultados deste estudo apontam a militância como principal agência de letramento para a (re)construção da história de vida de Sonia Cleide, o que torna a obra inovadora por retratar o letramento fora do contexto escolar, diferente do que costumeiramente vemos na área de Estudos do Letramento. Além disso, a pesquisa mostra que a escrita pública tem sido um espaço pouco ocupado pelas mulheres negras.

Pensando nisso, o evento segue com uma breve fala da autora, Suety Líbia, sobre o eixo central que irá provocar a mesa: representatividade das mulheres negras. Luanda Sito, e Analu, como é carinhosamente chamada, são convidadas a falar, portanto,  sobre as suas trajetórias a partir das perspectivas de letramento, gênero e raça. A partir daí, a conversa se expande para a representatividade de mulheres negras na academia, entre discentes e docentes; e, por último, a representatividade de mulheres negras na escrita pública. E, assim,  a mesa abre para o debate entre as/os participantes do evento, por meio do chat on line, pelo canal Letras UFG, no Youtube,  https://youtu.be/iKpgq55qCjE.  

Não percam esta deliciosa conversa afro-brasileira, pra lá de bacana e especial! Todas e todos fazem parte e têm lugar especial nesta tarde de prosa. 

Ah! Para ficar ainda melhor, haverá emissão de certificado. 

Inscrições pelo link:   https://forms.gle/4QgAnVxgoDf6utr39.

mesa-redonda